Professores x Ratinho Jr; educadores lideram revolta de servidores públicos contra governador do PR

Educadores convocaram para esta quarta-feira, dia 28, Dia do Servidor Público, uma manifestação contra o governador do Paraná, Ratinho Jr (PSD). Eles denunciam os seguintes pontos:

  • terceirização dos Funcionários de Escola;
  • prova para Profissionais do Processo Seletivo Simplificado (PSS);
  • militarização das escolas públicas;
  • congelamento de promoções e progressões;
  • alterações na lei de eleição para diretores de escola; e
  • volta às aulas presenciais extracurriculares no período de pandemia.

Segundo a APP-Sindicato, Ratinho Jr prometeu diálogo, mas fechou as portas para qualquer opinião ou estudos vindos do funcionalismo estadual.

A direção estadual da APP-Sindicato convocou toda a categoria do magistério para participar do ato estadual do dia do Servidor Público, que será realizado nesta quarta-feira (28). A mobilização ocorrerá em frente ao Palácio Iguaçu, em Curitiba, com início a partir das 9h e tem como o objetivo denunciar os ataques do governo Ratinho (PSD) aos servidores e a educação pública.

Entre os principais ataques de Ratinho jr e o secretário da educação, o empresário Renato Feder, estão a terceirização dos Funcionários de Escola, a prova para Profissionais do Processo Seletivo Simplificado (PSS), a militarização das escolas públicas, o congelamento de promoções e progressões, as alterações na lei de eleição para diretores de escola e a pressão pela volta às aulas presenciais extracurriculares no período de pandemia.

“Nós estamos chamando essa mobilização, tanto no Centro Cívico, mas também nos Núcleos Regionais de Educação (NREs) do estado no Paraná”, convoca o Presidente da APP-Sindicato, Professor Hermes Leão.

Segundo a Vice-presidenta da Confederação Nacional dos Trabalhadores da Educação e coordenadora do Fórum das Entidades Sindicais, Professora Marlei Fernandes, esta é a primeira vez na história que um governador não recebe os trabalhadores do Estado e o Fórum das Entidades Sindicais.

“Ratinho prometeu diálogo durante o processo eleitoral e vêm fazendo justamente ao contrário. Não recebe ninguém, não conversa e ao mesmo tempo tem se aproveitado da pandemia para passar o rolo compressor. É tratoraço na Assembleia Legislativa do Paraná (Alep), são decretos, leis, implementações que retiram direitos dos servidores. É um dia de muita luta e mais uma vez os servidores vão marcar essa data em defesa do serviço público por entendermos que ele é fundamental para a maioria da população”.

O Professor Hermes Leão ressalta a necessidade da união dos trabalhadores da educação neste período nefasto de retirada de direitos e ataques à democracia, tanto nas escolas, quanto em toda sociedade.

“Este dia 28 de outubro é o dia mais importante de toda história, de mais de 70 anos do dia do servidor público no nosso país. Faremos uma manifestação, junto com lideranças de outras categorias, primeiro para com a falta de diálogo do governador Ratinho para com os trabalhadores do Estado e segundo aos direitos dos servidores”.

A APP-Sindicato e o FES destacam que foi solicitada uma reunião com o governador e esperam que o governo atenda os trabalhadores nesta data do dia dos servidores. O Sindicato orienta ainda que os participantes utilizem máscaras e levem álcool em gel, prezando assim pela segurança de todos.

Compartilhe agora