O que as emissoras de TV brasileiras têm a aprender com o debate nos EUA

Compartilhe agora

Abstraia neste momento quem venceu ou perdeu o debate entre Trump e Biden, na noite desta quinta (22), em Nashville, no Tennessee. A eleição presidencial americana do ponto de vista do confronto dá um espetáculo a parte.

O debate teve início às 20 horas, horário de em Nashville, e 22 horas, horário de Brasília.

Em virtude do fusos horários dos EUA, na costa oeste americana o debate começou às 18h e terminou às 19h30.

Pelo formato enxuto, sem interrupções comerciais, Trump x Biden ficaram frente a frente uma hora e meia. Os trabalhadores puderam assistir a atração e, hoje, ir ao batente sem embaraços.

Como foi o formato do debate Trump x Biden

A comissão organizadora dos debates entre Donald Trump e Joe Biden decidiu cortar o microfone dos candidatos quando era a vez de o adversário falar.

A medida serviu no debate desta quinta-feira, o último nestas eleições presidenciais dos EUA. O evento durou 90 minutos e foi dividido em seis blocos de 15 minutos cada.

Nesse formato, cada candidato teve dois minutos em que pôde falar sem ser interrompido pelo adversário. Depois, houve um tempo para discussão aberta, sem que o moderador cortasse o microfone dos oponentes. As poucas interrupções tiveram o tempo descontado.

Modelo de debate a ser seguido no Brasil

No Brasil, diferente, os debates ocorrem madrugada adentro. Quanto menos assistirem, parece, melhor. Há interrupções começa quando deveria terminar, enfim, sempre o sono vence os confrontos realizados pelas emissoras brasileiras.

As TVs não venham com papo furado de que são muitos candidatos. Basta começar mais cedo e eliminar os comerciais. Se o TSE já lhe pagam pelo horário eleitoral “gratuito” por que não paga também pelo debate eleitoral?

Os EUA também realizam debates com multicandidatos durante as primárias nos partidos Democrata e Republicano.

Ao invés de se comportarem como vira-latas dos EUA, transmitindo o debate Trump vs Biden, que tal as emissoras de televisão brasileiras começarem a ser mais brasileiras? Será que elas conseguem ou é um desvio crônico dos velhões barões da mídia?

Censura dos debates no Brasil

Globo, SBT, RedeTV!, Record –com exceção da Band– suspenderam os debates entre os candidatos a prefeito no primeiro turno. Elas prestam um desserviço à sociedade e o TSE finge que o problema não é com ele.

O tribunal eleitoral prefere ficar de garoto propaganda das emissoras e jornalões dizendo que todo debate fora da velha mídia é uma “fake news”. Outro desserviço que, além de atacar a liberdade de expressão, também viola o direito constitucional do acesso à informação.

Portanto, a propaganda do TSE sobre o suposto fake news é inconstitucional e, até agora, nenhum partido político –que seria parte legitimada– não questionou isso.

Leia mais sobre o último debate presidencial americano

Debate Trump x Biden – Quem venceu?

Globo vira-lata vai transmitir debate Trump vs Biden enquanto censura disputa eleitoral no Brasil

Trump vai perder e não reconhecer o resultado, prevê artigo no Estadão