Nhonho derruba perfil de Salles no Twitter

A conta no Twitter do ministro do Meio Ambiente, Ricardo Salles, foi apagada na manhã desta quinta-feira (29) depois dele apagar um post em que chamava de “Nhonho” o presidente da Câmara, Rodrigo Maia (DEM-RJ).

O bate-boca entre ministros do governo Jair Bolsonaro e autoridades de outros poderes corrobora a impressão da falta de coordenação e da infantilização da instituição Presidência da República.

A crise do Nhonho, que derrubou o perfil de Salles no Twitter, foi deflagrada quando o ministro do Meio Ambiente xingou de “Maria Fofoca” o ministro-chefe da Secretaria de Governo, Luiz Eduardo Ramos.

Nhonho, ops!, Maia tomou as dores de Ramos e puxou a orelha de Salles ao dizer que ministro do Meio Ambiente ‘não satisfeito em destruir o meio ambiente do Brasil, agora resolveu destruir o próprio governo’.

Nhonho é um personagem interpretado por Édgar Vivar na série mexicana “Chaves”. Nhonho tem como características o fato de estar acima do peso e de ser abobalhado.

No entanto, na vida real, há discordância até entre os bolsonaristas sobre a suposta burrice de Maia. O astrólogo e guru Olavo de Carvalho, por exemplo, acredita que o presidente da Câmara se finge de ‘Nonhonho’ pra comer o (…) do coveiro.

Ainda sobre a exclusão da conta no Twitter, a deputada Carla Zambelli (PSL-SP) estranhou o perfil de Salles ser apagado do Twitter.

“Não entendi a exclusão da conta do ministro de Estado Ricardo Salles. O Rodrigo Maia é sócio do Twitter? Onde está a liberdade de expressão?”, questionou a parlamentar parlamentarista, que propôs subir a hashtag #Nhonho durante o dia.

O ministro Ricardo Salles, no entanto, informou que apagou o perfil como “procedimento de segurança”. O titular do meio ambiente jurou na manhã de hoje que teve o perfil no Twitter invadido.

Nem governo, nem oposição, nem Maia acreditaram nessa versão de Salles. Somente Carla Zambelli acreditou que o ministro teve o Twitter invadido e Maia, autoritário, excluiu a conta como castigo ao maroto que destrói as florestas.

É por isso e por outras que esse governo Bolsonaro tem que acabar logo, antes que ele acabe com o Brasil.

Compartilhe agora