Sérgio Moro e Lava Jato tentam eleger um vereador em Curitiba

Para quem tinha dúvida de que a Lava Jato é um partido político, eis a informação abaixo. O ex-ministro Sérgio Moro tenta eleger seu amigo de balada, o empresário Fábio Aguayo, como vereador de Curitiba. Aguayo é presidente da Abrabar (Associação Brasileira de Bares e Restaurantes).

Moro não e demais integrantes da força-tarefa não gravaram nem publicaram [ainda] vídeo pedindo explicitamente voto, mas Aguayo, que é da cozinha do ex-juiz, usa e abusa do nome de Moro e do ex-coordenador da Lava Jato, Deltan Dallagnol, para cabalar votos em busca de uma vaga na Câmara Municipal de Curitiba.

Em diversos momentos, ainda na “alegria” da Lava Jato, o Blog do Esmael registrou aqui a relação de companheirismo entre Sérgio Moro e Fabio Aguayo.

O empresário do ramo de entretenimento era quem fazia para Moro as reservas das melhores mesas em bares e restaurantes e nos shows e espetáculos antes da pandemia.

Fabio Aguayo concorre a vereador pelo PSL, partido do candidato a prefeito Fernando Fracischini, que se arvora o preferido do presidente Jair Bolsonaro na capital paranaense.

Do Ministério da Justiça para a Câmara de Vereadores

Em Curitiba não se fala outra coisa. Se prosperar a eleição de seu aliado, Fábio Aguayo, o ex-ministro Sérgio Moro poderá ser assessor jurídico do mandato.

Outra possibilidade seria o ex-juiz tentar concorrer ao cargo de Ouvidor Municipal, com status e salário de Secretário Municipal de Curitiba, cujo colégio eleitoral é formado pelos 38 vereadores da cidade.

Dificuldade no início da advocacia

O ex-juiz e ex-ministro Sérgio Moro tem encontrado dificuldades para começar a advogar na capital paranaense. Primeiro porque há uma desconfiança geral na área criminal/penal, haja vista que ele defende o encarceramento na condenação de segunda instância –sem o trânsito em julgado. Alguém encrencado espera que seu recurso se esgote antes da execução da sentença.

A briga com o presidente Jair Bolsonaro, por outro lado, fechou as portas nas áreas de governo –o que também dificulta a advocacia no meio empresarial.

Para complicar ainda mais a situação, Moro teve muitos enfrentamentos com o Supremo Tribunal Federal (STF) onde será julgado em brevíssimo tempo. A Segunda Turma vai examinar o habeas corpus que pede sua suspeição no caso do tríplex do ex-presidente Lula. O placar parcial é desfavorável ao ex-juiz da Lava Jato.

Assista ao vídeo de Fabio Aguayo falando de Sérgio Moro

Leia mais sobre Fabio Aguayo x Sergio Moro

Moro e Bolsonaro compartilham a mesma “escova de dentes” em Curitiba. Pode isso, Arnaldo?

Por que Moro não precisa fazer exame da OAB para advogar?

Moro agora pode ser parcial como advogado, diz Flávio Dino

A fake news de Sérgio Moro exposta em outdoors

Amigo de Sérgio Moro defende lei contra abuso de autoridade

Zucolotto, compadre de Moro, agora atua em Brasília

Veja essa: Amigo de Sérgio Moro se autoproclama prefeito de Curitiba

Moro lidera ‘Programa Fumo no Povo’ do governo Bolsonaro

Amigo de Sérgio Moro acusa Veja de disseminar fake news sobre “bruxaria”

Compartilhe agora