Sérgio Moro e Lava Jato tentam eleger um vereador em Curitiba

Para quem tinha dúvida de que a Lava Jato é um partido político, eis a informação abaixo. O ex-ministro Sérgio Moro tenta eleger seu amigo de balada, o empresário Fábio Aguayo, como vereador de Curitiba. Aguayo é presidente da Abrabar (Associação Brasileira de Bares e Restaurantes).

Moro não e demais integrantes da força-tarefa não gravaram nem publicaram [ainda] vídeo pedindo explicitamente voto, mas Aguayo, que é da cozinha do ex-juiz, usa e abusa do nome de Moro e do ex-coordenador da Lava Jato, Deltan Dallagnol, para cabalar votos em busca de uma vaga na Câmara Municipal de Curitiba.

Em diversos momentos, ainda na “alegria” da Lava Jato, o Blog do Esmael registrou aqui a relação de companheirismo entre Sérgio Moro e Fabio Aguayo.

O empresário do ramo de entretenimento era quem fazia para Moro as reservas das melhores mesas em bares e restaurantes e nos shows e espetáculos antes da pandemia.

Fabio Aguayo concorre a vereador pelo PSL, partido do candidato a prefeito Fernando Fracischini, que se arvora o preferido do presidente Jair Bolsonaro na capital paranaense.

Do Ministério da Justiça para a Câmara de Vereadores

Em Curitiba não se fala outra coisa. Se prosperar a eleição de seu aliado, Fábio Aguayo, o ex-ministro Sérgio Moro poderá ser assessor jurídico do mandato.

Outra possibilidade seria o ex-juiz tentar concorrer ao cargo de Ouvidor Municipal, com status e salário de Secretário Municipal de Curitiba, cujo colégio eleitoral é formado pelos 38 vereadores da cidade.

Dificuldade no início da advocacia

O ex-juiz e ex-ministro Sérgio Moro tem encontrado dificuldades para começar a advogar na capital paranaense. Primeiro porque há uma desconfiança geral na área criminal/penal, haja vista que ele defende o encarceramento na condenação de segunda instância –sem o trânsito em julgado. Alguém encrencado espera que seu recurso se esgote antes da execução da sentença.

A briga com o presidente Jair Bolsonaro, por outro lado, fechou as portas nas áreas de governo –o que também dificulta a advocacia no meio empresarial.

Para complicar ainda mais a situação, Moro teve muitos enfrentamentos com o Supremo Tribunal Federal (STF) onde será julgado em brevíssimo tempo. A Segunda Turma vai examinar o habeas corpus que pede sua suspeição no caso do tríplex do ex-presidente Lula. O placar parcial é desfavorável ao ex-juiz da Lava Jato.

Assista ao vídeo de Fabio Aguayo falando de Sérgio Moro

Leia mais sobre Fabio Aguayo x Sergio Moro

Moro e Bolsonaro compartilham a mesma “escova de dentes” em Curitiba. Pode isso, Arnaldo?

Por que Moro não precisa fazer exame da OAB para advogar?

Moro agora pode ser parcial como advogado, diz Flávio Dino

A fake news de Sérgio Moro exposta em outdoors

Amigo de Sérgio Moro defende lei contra abuso de autoridade

Zucolotto, compadre de Moro, agora atua em Brasília

Veja essa: Amigo de Sérgio Moro se autoproclama prefeito de Curitiba

Moro lidera ‘Programa Fumo no Povo’ do governo Bolsonaro

Amigo de Sérgio Moro acusa Veja de disseminar fake news sobre “bruxaria”