Lula e Dilma comemoram vitória da nova constituição no Chile

Os ex-presidentes Lula e Dilma (PT) comemoraram a vitória do plebiscito pela nova constituição no Chile.

Os chilenos aprovaram no plebiscito deste domingo (25), por ampla maioria, a realização de uma nova Constituição. De acordo com apuração parcial, cerca de 80% da população do Chile votou pela nova Carta Magna.

A atual Constituição do Chile foi herdada da ditadura de Augusto Pinochet (1973-1990).

A ex-presidente Dilma escreveu:

  1. Parabéns ao povo chileno, que decidiu nas urnas enterrar a Constituição que herdou da ditadura militar de Pinochet. A vitória no plebiscito é resultado de um grande movimento popular de protesto contra o neoliberalismo e a repressão.”
  2. “O resultado ganha mais relevância porque o povo optou por uma convenção constitucional exclusiva e decidiu que a assembléia será paritária – com igual quantidade de mulheres e homens. As mulheres estiveram à frente da luta e sempre exigiram: Até que a dignidade se torne costume.”

Já Lula tuitou:

“Saúdo a coragem e o exemplo do Chile, que ontem derrotou na força do voto a Constituição ditatorial de Pinochet. A América Latina resiste e começa a escrever uma nova página de sua história. Parabéns, povo chileno!”

Depois de anos de retrocessos e refluxos na luta popular e progressista, as últimas semanas têm trazido notícias positivas, como a vitória popular na Bolívia, agora no Chile, e a possibilidade concreta da derrota de Donald Trump nos EUA.

O neoliberalismo e a extrema-direita estão sofrendo derrotas seguidas nas Américas.

Chile aprova em plebiscito nova Constituição

Eduardo Bolsonaro fala em ‘cristofobia’ no Chile enquanto Pantanal e Amazônia queimam no Brasil

Brasil, o Chile manda lembranças…

Compartilhe agora