Lula e Ciro Gomes juntos põem em risco reeleição de Bolsonaro em 2022; tic-tac

O ex-presidente Lula (PT) e o ex-governador Ciro Gomes (PDT) se reuniram no início de setembro, secretamente, na sede do Instituto Lula em São Paulo. Eles selaram uma trégua com vistas às eleições de 2022.

Ciro e Lula estavam com as relações estremecidas desde 2018, após o segundo turno, quando Fernando Haddad disputou com Jair Bolsonaro. Na época, o pedetista resolveu ir para Paris enquanto o ex-prefeito de São Paulo tentava vencer o candidato da extrema direita.

As duas lideranças de oposição discutiram a formação de uma frente de esquerda na eleição de 2022 para derrotar Bolsonaro, que tentará a reeleição.

O encontro ocorrido entre Ciro e Lula, no mês passado, foi intermediado pelo governador do Ceará, Camilo Santana(PT), que é correligionário no Nordeste dos irmãos Cid e Ciro Gomes.

Por óbvio, eles desceram a borduna na incompetência do governo Bolsonaro para lidar com a pandemia e o desastre na economia, recheado com desemprego recorde, carestia e volta da fome.

De acordo com fontes de ambos lados, dos petistas e pedetistas, Ciro falou de suas mágoas pretéritas e Lula dos ataques que recebeu do ex-governador. Ciro foi ministro de Lula durante o primeiro governo. Ele ocupou a Integração Nacional.

No final do encontro, segundo testemunhas, Lula e Ciro se abraçaram efusivamente e juraram nunca mais se separar numa disputa eleitoral.

O jornalista Ricardo Cappelli, um dos ideólogos da esquerda e do PCdoB, comemorou o encontro.

“Há esperança. A união destes quadros históricos e fundamentais é decisiva. É o núcleo capaz de montar uma frente para derrotar Bolsonaro. Nada, absolutamente nada pode se sobrepor ao futuro do país e dos brasileiros”, disse.

O perspicaz cientista político Alberto Carlos Almeida, no Twitter, afirmou que Ciro Gomes deve ter percebido o destino que tiveram aqueles que brigaram com Lula e o PT: Cristóvam Buarque, Heloísa Helena, Marta Suplicy dentre outros. “E deve ter notado o caminho pela frente que têm os que não brigaram: Boulos, Flávio Dino …”

Bolsonaro tremeu em Brasília, por sua vez, ao saber do encontro entre Lula e Ciro. Tic-tac.

Aguarde a transmissão ao vivo [às 10h, acione o lembrete]

Leia mais sobre Lula e Ciro

[Ao vivo] Lula 75 anos. Lula vice de Ciro em 2022?

João Santana, ex-marqueteiro do PT, defendeu chapa Ciro e Lula em 2022 no Roda Viva

[Vídeo] Bolsonaro não se reelege em 2022, diz marqueteiro

Compartilhe agora