Lula defende impeachment de Bolsonaro por não comprar vacina contra a Covid-19

O ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT) defendeu manhã desta quinta-feira (22) o impeachment do presidente Jair Bolsonaro (sem partido).

Pelo Twitter, Lula afirmou que Bolsonaro cometeu o “crime de responsabilidade” ao “dizer que não vai comprar a vacina” contra o coronavírus desenvolvida pelo laboratório chinês Sinovac em parceria com o Instituto Butantan, de São Paulo.

“Se a sociedade, os partidos e os parlamentares, precisavam de um motivo para discutir o impeachment, Bolsonaro acaba de cometer um crime contra a nação ao dizer que não vai comprar a vacina e desrespeitar um instituto da seriedade do Butantan e toda a comunidade científica”, escreveu ex-presidente na rede social.

“Se Bolsonaro não acredita na eficácia da vacina, ele que não tome. Mas o papel de um presidente da República é possibilitar que o povo tenha a vacina a sua disposição. Se faltava crime de responsabilidade, essa foi a maior irresponsabilidade de um presidente que já vi”, completou.

LEIA TAMBÉM
Bolsonaro diz que não tomará vacina chinesa contra a Covid-19

PT apresenta projeto que torna obrigatória vacinação contra a Covid-19

Bolsonaro fez o povo de cobaia com a cloroquina, diz PT

Partidos da Oposição repudiam Bolsonaro por vetar vacina chinesa contra a Covid-19

Eduardo Pazuello, do ‘quartel’ da Saúde, está com Covid-19

Nesta quarta-feira (21), Bolsonaro desautorizou acordo firmado pelo ministro da Saúde, Eduardo Pazuello, com governadores para a aquisição de 46 milhões de doses da vacina chinesa. O chefe do Executivo justificou a medida dizendo que falta credibilidade à China.

Compartilhe agora