Frente Ampla do “PSOL-Greca” sofre massacre no Coritiba

Compartilhe agora

Sócios do Coritiba Foot Ball Club, o Coxa, impuseram neste sábado (3) uma derrota com 90% dos votos à frente ampla formada pelo “PSOL” e pelo time do prefeito Rafael Greca (DEM). Eles queriam adiar as eleições para direção do alviverde.

Foram 1.334 votos (90%) pela manutenção do calendário eleitoral para 2020 e apenas 154 pela continuidade da atual gestão psolista. Votaram 1.488 sócios na consulta.

O objetivo da frente ampla era adiar as eleições no clube do Alto da Glória, de 12 de dezembro, para março do ano que vem.

O documento pela suspensão do processo eleitoral deste ano tinha a assinatura do atual presidente do Coxa, Samir Namur, e do ideólogo do prefeito curitibano, o advogado Gionavi Gionédis.

A frente ampla PSOL-DEM, no Coritiba, alegou risco de contagio na pandemia, prejuízo econômico e perigo de rebaixamento –se as eleições ocorrerem ainda este ano de 2020

Após a apuração, eis o resultado final:

  • 1.334 votos pela manutenção da eleição para 2020.
  • 154 para Samir permanecer
  • 1.488 votantes.

Leia mais sobre futebol
Grupo político de Greca se une ao “PSOL” para adiar eleição no Coritiba

Gre-Nal, Corinthians, Palmeiras neste sábado pelo Brasileirão; saiba onde assistir os jogos

Veja as mudanças para a Copa Sul-Americana de 2021

Flamengo x Covid: rubro-negro anuncia que jogadores derrotaram o vírus

Bolsonaro é execrado pela torcida do Paraná, após vestir a camisa do Tricolor