Flávio Dino: “Bolsonaro acabar com a corrupção seria autoextermínio”

O governador do Maranhão, Flávio Dino (PCdoB), fez uma observação interessante diante da bravata de Bolsonaro acabar com a corrupção.

“De um jeito inusitado, a verdade mais uma vez derrotou uma mentira de Bolsonaro. Ele sabe onde a corrupção está, sempre bem perto dele, nos círculos mais íntimos do seu transitório poder. Bolsonaro acabar com a corrupção seria uma espécie de autoextermínio.” Escreveu o comunista.

A constatação veio depois da notícia de que seu vice-líder no Senado foi pego com dinheiro nas nádegas. Aliás, o mesmo senador contratou o primo dos filhos de Bolsonaro para ser assessor em seu gabinete.

Piadista, Bolsonaro diz que acabou com a Lava Jato porque não há corrupção no governo

Vídeo: Bolsonaro diz que tem ‘quase união estável’ com senador flagrado com dinheiro no ‘cofrinho’

Senador que escondeu dinheiro no “cofrinho” deu emprego a Leo Índio, primo do Carluxo

QAnon é 1 movimento terrorista e o PT denuncia atuação de grupo no Brasil

Então, não adianta bravata, presidente. É preciso combater a corrupção,  que no seu caso, seria o autoextermínio, ou renúncia.

Compartilhe agora