Diniz analisa jogo do São Paulo contra o Fortaleza e defende Daniel Alves

Na manhã desta segunda-feira (26), o treinador do São Paulo defendeu o camisa 10 e falou em “privilégio” por tê-lo na equipe.

Em coletiva virtual na manhã desta segunda-feira (26), Fernando Diniz, técnico do São Paulo, analisou o desempenho da equipe no empate por 2 a 2 com o Fortaleza, e posteriormente a vitória por 10 a 9 nos pênaltis. Um dos nomes destacados foi o de Daniel Alves, meio-campista do Tricolor.

Diniz, indagou atuação do time na etapa inicial.

“A gente fez um primeiro tempo primoroso. A gente fez um bom jogo em Fortaleza, que mereceu ganhar. Foram dois bons jogos. A gente oscilou menos ontem, teve chances de fazer mais gols no primeiro tempo. No segundo, o jogo foi mais aberto, com um erro que a gente cometeu. A gente colocou o Fortaleza no jogo quando saiu o primeiro gol deles.”

Dani Alves

O treinador também defendeu o principal astro da equipe, Daniel Alves, muito criticado no jogo contra o Fortaleza.

“É a nossa maior referência. Ele entrega muitas coisas, no campo daria pra ver também, mas a gente enxerga mais as coisas superficiais, quando erra um passe ou acerta. Tem taxa de trabalho sempre grande, corre o tempo todo, sempre bate recorde no GPS. Coloca todo mundo para cima, tem frieza para decidir, espírito de luta invejável. É um grande privilégio ter o Daniel”.

Daniel Alves tem 37 anos, chegou ao São Paulo no ano passado. Atualmente soma 47 jogos e 8 gols marcados.

Brenner

Ainda na coletiva, o comandante do Tricolor paulista não poderia deixar de falar de Brenner, jogador que marcou os dois gols da equipe contra o Fortaleza.

“O Brenner eu levei para o Fluminense, entrava quase todo jogo. Quando saí, ele não foi mais relacionado. Pedi que se reintegrasse aqui. É muito talentoso, tem carisma do gol, é frio, técnico. Mas é jogador que precisa de apoio e tempo. Não dá para resolver o problema de todo mundo, mas quando tem a predisposição de ajudar a pessoa que está por trás do jogador…”

Compartilhe agora