Datafolha: Russomanno, candidato de Bolsonaro, derrete e Boulos avança

Pesquisa Datafolha divulgada nesta quinta-feira (22) aponta para uma disputa acirrada entre o atual prefeito Bruno Covas (PSDB), que aparece com 23%, seguido de Celso Russomanno (Republicanos), candidato apoiado por Bolsonaro, com 20%, e de Guilherme Boulos (PSOL), 14%.

Enquanto Russomanno derrete, caiu sete pontos em relação ao levantamento anterior, Boulos avançou dois pontos, encostando na candidato apoiado pelos bolsonaristas. O atual prefeito Bruno Covas lidera, mas cresceu dentro da margem de erro. Márcio França (PSB) também oscilou positivamente 2 pontos.

Nenhum, brancos e nulos atingiram a marca de 13% e não sabem 3%.

Confira os percentuais em relação ao levantamento anterior do Instituto Datafolha, de 8 de outubro:

– Covas foi de 21% para 23%

– Russomanno foi de 27% para 20%

– Boulos foi de 12% para 14%

– França foi de 8% para 10%

– Arthur do Val foi de 3% para 4%

– Jilmar Tatto foi de 1% para 4%

– Joice Hasselmann foi de 1% para 3%

– Matarazzo se manteve com 2%

– Levy Fidelix foi de 2% para 1%

– Marina Helou se manteve com 1%

– Orlando Silva se manteve com 1%

– Vera se manteve com 1%

– Antônio Carlos foi de 1% para 0%

– Sabará foi de 1% para 0%

– Os indecisos foram de 4% para 3% e os brancos ou nulos foram de 12% para 13%

Rejeição

Em quem os eleitores não votariam de jeito nenhum:

– Celso Russomanno: 38%

– Joice Hasselmann: 33%

– Levy Fidelix: 26%

– Bruno Covas: 25%

– Guilherme Boulos: 24%

– Jilmar Tatto: 23%

– Filipe Sabará: 21%

– Vera Lúcia: 20%

– Arthur do Val: 20%

– Orlando Silva: 19%

– Márcio França: 16%

– Antonio Carlos Silva: 15%

– Marina Helou: 15%

– Andrea Matarazzo: 14%

– Rejeita todos/não votaria em nenhum: 5%

– Votaria em qualquer um/não rejeita nenhum: 2%

– Não sabe: 4%

A pesquisa foi encomendada pela TV Globo e o jornal Folha de São Paulo. Foram ouvidos 1204 eleitores entre os dia 20 e 21 de outubro. A margem de erro é de 3 pontos percentuais para mais ou para menos. O nível de confiança é de 95%.

A pesquisa foi registrada no TRE-SP sob o número SP-02125/2020.

Compartilhe agora