Ciro Gomes: ‘Trump infectado provou que cloroquina é coisa de charlatão’

Compartilhe agora

O ex-governador Ciro Gomes (PDT) disse neste sábado (3) que o internamento do presidente Donald Trump, dos Estados Unidos, provou que que a cloroquina era coisa de charlatão.

Segundo o pedetista, a infecção de Trump fez cair a máscara dos charlatães.

“Compraram toneladas de cloroquina com preço superfaturado em seis vezes (representação no Tribunal de Contas da União), mentiram pro povo, mataram gente, constrangeram profissionais de saúde e agora fica claro que a tal cloroquina não está sendo usada pelo presidente dos Estados Unidos!”, disparou Ciro.

O ex-governador reportava-se à informação da BBC segunda qual Trump tomou ‘preventivamente’ hidroxicloroquina 4 meses antes de contrair a doença.

Ciro Gomes também se manifestou sobre o avanço da doença no Brasil.

“Minha solidariedade para as mais de 145 mil famílias que perderam seus parentes queridos”, disse. “Tantas vidas interrompidas por uma ameaça que já sabíamos a sua gravidade. Nunca foi só uma gripezinha”, criticou, referindo-se à tese do presidente Jair Bolsonaro.

Bolsonaro faz apologia à aglomeração enquanto Trump agoniza nos EUA

O presidente Jair Bolsonaro publicou vídeo nas redes sociais, neste sábado (3), fazendo apologia à aglomeração enquanto seu colega americano Donald Trump agoniza no hospital militar de Walter Reed, perto da capital Washington.

Bolsonaro veiculou em suas plataformas sociais imagens das visitas que fez no fim de semana ao Nordeste.

“Muito obrigado meu Agreste”, escreveu no Twitter.

O presidente Bolsonaro ainda repetiu o bordão da campanha eleitoral de 2018: “Brasil acima de tudo, Deus acima de todos!”

O problema é que nas imagens exibidas em nenhum momento Bolsonaro aparece com máscara, item obrigatório nesses tempos de inimigo invisível.

Sobre isso, a despreocupação com a segurança sanitária, a edição de hoje do New York Times disse que Trump fazia questão de ressaltar. No primeiro debate presidencial, na terça-feira, por exemplo, o presidente americano ironizou o adversário Joe Biden de usar máscara grande demais.

Segundo o chefe de gabinete da Casa Branca, Mark Meadows, as próximas 48 horas “serão críticas” no enfrentamento à doença.

Enquanto isso, no Brasil, Bolsonaro segue fazendo apologia à ignorância.

Assista ao vídeo: