Cecil Thiré, morto hoje, ganhou milionária briga judicial contra a Record

O ator Cecil Thiré, morto hoje aos 77 anos, ganhou uma briga judicial milionária contra a TV Record em 2016.

No começo de 2016, o filho da atriz Tônia Carrero obteve decisão favorável na 65ª Vara do Trabalho do Rio de Janeiro. O juízo determinou que a emissora do bispo Edir Macedo pagasse R$ 1,2 milhão, a título de indenização trabalhista.

Cecil ingressou com a ação contra a Record em 2014, após ser dispensado sem que a Recordo tivesse cumprido obrigações trabalhistas entre 2005 a 2014. Além disso, o ator reclamava de reajustes não concedidos no período.

Cecil Thiré trocou a Globo pela Record em dezembro de 2005, por um salário de R$ 35 mil mensais. No entanto, o projeto da TV ligada à Igreja Universal naufragou e ele ficou desempregado em agosto de 2014.

Cecil enfrentava o mal de Parkinson havia anos e estava com a saúde debilitada. Morreu nesta sexta-feira, 9, no Rio, enquanto dormia.

Compartilhe agora