Candidatos derrubam censura da Globo na eleição de Curitiba

Oito candidatos a prefeito de Curitiba formaram uma frente suprapartidária para derrotar censura da TV Globo na eleição de Curitiba.

A emissora RPC, afiliada da Globo, foi proibida pela Justiça Eleitoral de divulgar a agenda de somente os cinco melhores colocados nas pesquisas.

O juiz eleitoral Rodrigo Domingos Peluso Júnior, do TRE-PR, determinou que TV Globo no Paraná “se abstenha de divulgar diariamente no Meio-Dia Paraná a agenda apenas dos cinco candidatos melhores colocados em pesquisa Ibope por ela encomendada”.

Pela lógica da TV Globo, somente esses candidatos teriam direito à cobertura diária nos telejornais:

  1. Rafael Greca (DEM): 47%
  2. Fernando Francischini (PSL): 6%
  3. Goura (PDT): 5%
  4. Chistiane Yared (PL): 3%
  5. João Arruda (MDB): 3%

Porém, oito que não foram chamados para a “festa” se insurgiram contra a censura da Globo:

  • Camila Lanes (PC do B): 1%
  • Carol Arns (Podemos): 1%
  • Dr. João Guilherme (Novo): 1%
  • Marisa Lobo (Avante): 1%
  • Paulo Opuszka (PT): 1%
  • Professor Mocellin (PV): 1%
  • Zé Boni (PTC): 1%
  • Letícia Lanz (PSOL): 0%

Greca venceria no 1º turno em Curitiba, se eleição fosse hoje, diz Ibope

Globo suspende debate de candidatos enquanto defende volta às aulas presenciais

A não realização de debates e tratamento equânime entre os candidatos ajuda no esforço de reeleger, já no primeiro turno, o prefeito Rafael Greca, segundo a pesquisa do Ibope divulgada esta semana.

Apesar do modelo de cobertura da RPCTV/Globo prestar um desserviço à democracia e à pluralidade de ideias, a emissora disse que irá recorrer para manter a censura à maioria dos candidatos a prefeito de Curitiba.

Registre-se, entretanto, que o juiz eleitoral acertou ao estabelecer como parâmetro de sua decisão o direito ao acesso à informação –uma garantia constitucional.

A capital paranaense tem, ao todo, 16 candidatos disputando a Prefeitura.

Compartilhe agora