Bolsonaro surta e manda homem ir para Venezuela comprar arroz mais barato

O presidente Jair Bolsonaro perdeu as estribeiras neste domingo (25) ao ser questionado por um homem sobre o preço do arroz.

Surtado, o presidente mandou o homem que reclamou do preço do arroz ir para a Venezuela comprar o alimento.

“Bolsonaro, baixa o preço do arroz, por favor. Não aguento mais”, reclamou um homem que não foi identificado.

O presidente que tinha saído para andar de moto foi abordado pelo popular numa feira no Cruzeiro, região do Distrito Federal.

“Tu quer que eu baixe na canetada? Você quer que eu tabele? Se você quer que eu tabele, eu tabelo. Mas você vai comprar lá na Venezuela”, descarregou Bolsonaro.

A explosão do presidente Jair Bolsonaro tem potencial de iniciar a “guerra do arroz” cujo vigor pode minar o governo.

Nos últimos dias, há relatos de preços disparando nas gôndolas dos supermercados. Além do arroz, o feijão, o óleo de soja e o leite longa vida também subiram.

Some-se a isso, a gasolina igualmente teve aumentos proibitivos porque o petróleo está cotado em dólar –enquanto os salários dos trabalhadores continuam em reais.

Depois do chilique, Bolsonaro sussurrou: “Fala, e vai embora” –referindo-se ao homem que justamente cobrou pela redução no preço do arroz.

Bolsonaro inicia a guerra do arroz

Na falta de arroz, aprenda a preparar ‘Macarrão Bolsonaro ao molho Guedes’

“Se o arroz está caro, comam macarrão!”, dizem a Bolsonaro donos de supermercados

Bolsonaro acabou até com o bolinho de arroz, além de reduzir o auxílio emergencial

Na época de Lula, segundo o PT, o pacote de arroz custava R$ 5,90

Nassif explica aumento no preço do arroz que Bolsonaro e Guedes não entendem; assista

Efeito Bolsonaro: até o preço da banana subiu 60% para o consumidor

Não vou interferir no preço do arroz, diz Bolsonaro

Compartilhe agora