Bolsonaro pode ser o principal derrotado nas eleições 2020

Antes tivesse ficado neutro. O presidente Jair Bolsonaro vai se revelando um “Mick Jagger” nas eleições de 2020. Ele tem dado azar para os candidatos que apoia na disputa pelas prefeituras.

Bolsonaro ruma para derrotas importantes em São Paulo, Rio de Janeiro, Curitiba e Belo Horizonte, só para ficar nas principais capitais, onde os candidatos bolsonaristas sofrem com o peso da péssima avaliação do governo federal.

Em São Paulo, capital, 12% consideram ótima ou boa a administração Bolsonaro enquanto 18% em Salvador, na Bahia. Esse índice não levaria o presidente ao segundo turno, se a eleição de 2022 fosse hoje.

Ao se meter a disputa deste ano, Jair Bolsonaro revelou suas fraquezas eleitorais. Mostrou que não tem musculatura necessária para ser presidente sem um consenso por trás. Enfim, avultou que seu projeto de reeleição é muito mais vulnerável que parecia, embora os institutos de pesquisas lhe deem boa aprovação geral.

Após o segundo turno e o fim do auxílio emergencial, o ano de 2021 promete ser bastante conturbado para o presidente Jair Bolsonaro.

O desemprego, a miséria, a carestia e a volta da fome são inimigos reais do atual governo.

A pergunta é: ele conseguirá se manter no cargo?

Vários setores da sociedade seguem formando consenso de que não, o presidente Jair Bolsonaro não tem condições de governar o País. A guerra da vacina, deflagrada por ele, o isolou ainda mais nessa quadra.

O cerca vai se fechando para Bolsonaro e a derrota deste ano é apenas mais um sintoma disso.

Leia mais sobre eleições e Bolsonaro

Doria cogita aderir ao ‘Fora Bolsonaro’ após decisão da Lava Jato

Após ‘piti’ de Bolsonaro, Anvisa autoriza Butantan a importar 6 milhões de doses da vacina chinesa

Gleisi critica o ‘Fora Bolsonaro’ da Lava Jato

Datena e João Doria batem boca em entrevista; assista

Procurador da Lava Jato arrependido pede ‘Fora Bolsonaro’ em artigo publicado na Folha/UOL

Datafolha: Russomanno, candidato de Bolsonaro, derrete e Boulos avança

Jornal Nacional, da Globo, estuda Lula no ar pedindo impeachment de Bolsonaro

Compartilhe agora