Bolsonaro está num estado de confusão moral, diz conselheiro Olavo de Carvalho

O presidente Jair Bolsonaro não está em plenas ‘condições morais’, segundo o astrólogo, guru e confidente Olavo de Carvalho.

“Ele está num estado de confusão moral inquietante, e merece ajuda, não aplausos”, disse o Guru.

Olavo se referiu ao pedido do presidente por um “transportador de drogas” preso pela justiça russa. “O Bolsonaro tem mais piedade de um transportador de drogas preso pela justiça russa do que por patriotas bolsonaristas presos pela injustiça brasileira”, lamentou.

O presidente Jair Bolsonaro afirmou nesta terça-feira (6) que o governo brasileiro vai tentar trazer o motorista brasileiro preso na Rússia por transportar um remédio aceito no Brasil. Robson Oliveira pode pegar até 20 anos de cadeia.

Apesar dos constantes recados e sabugadas, o guru Olavo de Carvalho jura que não brigou com o seguidor.

“Dizer que estou “brigando com o Bolsonaro” é frescura que raia a demência”, jurou. “Conselhos e broncas de um filósofo não são tomadas de posição numa briga por posições na política”, minimizou.

Para Olavo, ignorantes estúpidos não apenas enxergam uma briga inexistente como tentam posar de superiores afetando neutralidade. “O teatro brasileiro é fantasmagoria infernal.”

Deixado de escanteio, Olavo de Carvalho surta outra vez: “generais covardes”

Olavo de Carvalho surta (de novo) e ‘indica’ José Dirceu para o STF

Olavo de Carvalho “surta” para não ser esquecido de vez

Olavo de Carvalho diz que Damares é ‘analfabeta em guerra ideológica’

Antas e Globo

O astrólogo, guru, confidente e conselheiro do presidente Jair Bolsonaro também distribuiu caneladas na imprensa de direita.

Segundo ele, o mundo dos Antas [referindo-se ao site O Antagonista] se resume a fofoquinhas políticas. “Qualquer opinião que tenham sobre mim é só expressão de um justo complexo de inferioridade”, se sobrepôs.

“Há meio século nada vejo na Rede Globo, com estas únicas exceções: as entrevistas que eu mesmo dei ao Renato Machado e ao Pedro Bial”, recordando da entrevista que foi ao ar em abril de 2019 à “Globo Golpista”.

Compartilhe agora