Bolsonaro afirma que OMS começou a ouvi-lo sobre vacinação obrigatória; assista ao vídeo

Compartilhe agora

O presidente Jair Bolsonaro afirmou nesta quinta-feira (22), em Brasília que a Organização Mundial da Saúde (OMS) se posicionou contra a vacinação obrigatória.

Segundo o presidente, a OMS se posicionou acerca do tema depois da manifestação dele contrária à compulsoriedade da vacina.

“Agora eles começam a acertar”, regozijou-se Bolsonaro.

O presidente Bolsonaro disse ainda que isso inibe nanicos projetos de ditadores “aquele cara de São Paulo”, afirmou, referindo-se ao governador João Doria (PSDB) sem citá-lo expressamente.

“A OMS, depois da minha manifestação, se posiciona contra a vacinação obrigatória”, declarou Bolsonaro. “Agora eles começam a acertar”, comemorou.

Para Bolsonaro, Doria estaria promovendo terror na população ao dizer que seria obrigatória a vacina para 40 milhões de pessoas.

O presidente ainda disse que as vacinas não têm comprovação científica embora ele, Bolsonaro, seja o maior propagandista da cloroquina mesmo sem comprovação científica. Ou seja, Jair Bolsonaro tem feito parcela da população de cobaia de uma droga não recomendada pelas autoridades sanitárias mundiais.

Assista ao vídeo:

Leia mais sobre Bolsonaro x vacinação

Bolsonaro volta atacar Doria na ‘guerra da vacina’: ‘Nanico projeto de ditador’

Lula defende impeachment de Bolsonaro por não comprar vacina contra a Covid-19

Bolsonaro diz que não tomará vacina chinesa contra a Covid-19

PT apresenta projeto que torna obrigatória vacinação contra a Covid-19

Bolsonaro fez o povo de cobaia com a cloroquina, diz PT

Dilma sobre veto de Bolsonaro à vacina chinesa: ‘Será responsável pelas mortes que vierem a ocorrer’

Joice Hasselmann dispara: “Bolsonaro é um babaca brincando com a vida do povo”

Partidos da Oposição repudiam Bolsonaro por vetar vacina chinesa contra a Covid-19