Bolívia: Luis Arce vota e pede respeito à vontade popular

O candidato à presidência da República pelo Movimento ao Socialismo (MAS), Luis Arce, apoiado pelo presidente desposto Evo Morales, votou no final da manhã deste domingo (18) na seção eleitoral do Colégio Cervantes, localizado no município de Nossa Senhora de La Paz.

Arce é o favorito nesse pleito polarizado e cercado por ameaças golpistas, com tropas militares nas ruas e a adoção de toque de recolher .

“Cumprindo com meu direito político e constitucional, emiti meu voto muito esperançado, confiando em que esta jornada se desenvolva em paz e tranquilidade. O ganhador será o povo boliviano, que recuperará a democracia através do voto”, escreveu Arce no Twitter.

LEIA TAMBÉM:

Evo Morales não poderá votar na Argentina devido à sua ‘desqualificação por motivos políticos’

Contagem dos votos gera inquietações

O Tribunal Superior Eleitoral (TSE) da Bolívia suspendeu, neste sábado (17), o sistema que pretendia atualizar a contagem de votos de maneira mais ágil e com informes dos resultados parciais, o Direpre – Difusão de Resultados Preliminares.

De acordo com o tribunal, o objetivo é evitar que se repita o que aconteceu no ano passado, quando antes do final da contagem de votos, protestos se espalharam pelo país de forma violenta, questionando o resultado parcial. A OEA (Organização dos Estados Americanos) afirmou que a decisão foi oportuna.

Já para a observadora María Tereza Mola Sainz, da União Europeia, o formato anterior, com a atualização do Direpre “era melhor”. Nele, eram enviadas as fotos das atas com os resultados parciais, “porque todos sabemos quando uma coisa sai de um lugar e chega em outro, no meio [do caminho] podem passar muitas coisas”.

A suspensão foi questionada também pelo segundo colocado nas pesquisas eleitorais, o candidato Carlos Mesa, do partido Creemos. Em um comunicado oficial, o partido pediu para o TSE reconsiderar a decisão, e informar os resultados parciais da contagem de votos.

Um primeiro resultado parcial deverá ser divulgado neste domingo, a partir das 20h (21h em Brasília).

O Blog acompanha com atenção o processo eleitoral no país vizinho neste domingo. Em Breve mais notícias.

Compartilhe agora