Abstenções poderão ultrapassar 40% nas eleições de 2020, diz Paraná Pesquisas

O diretor-presidente da Paraná Pesquisas, Murilo Hidalgo, afirmou nesta segunda-feira (12) ao Blog do Esmael que o número de abstenções poderá ultrapassar 40%, seguramente, e até chegar a casa os 50%.

Hidalgo recorda que nas eleições de 2018 houve, em média, 30% de abstenções em todo o País.

Por causa da SARS-COV-2, o presidente da Paraná Pesquisas acredita que o número de pessoas que deixarão de votar poderá bater um novo recorde em relação a eleições anteriores.

Murilo Hidalgo também estranha que, mesmo iniciado do horário eleitoral no rádio e na TV, pouco se fala nas eleições e candidatos que disputam cargos de vereador e prefeito nos 5.570 municípios brasileiros.

“Seguramente, termos mais de 40% de abstenções. Nas eleições de 2018, a média nacional de pessoas que deixaram de votar foi e 30%. Mas agora nós temos um vírus para desestimular a participação democrática”, lamenta o diretor-presidente da Paraná Pesquisas.

A pergunta é: quem irá se beneficiar das abstenções?

Ganha um doce quem responder que os atuais prefeitos e vereadores, salvas as exceções, serão os grandes beneficiados com a baixa participação nas urnas.

Compartilhe agora