Vaza a pergunta que Moro faria para Bolsonaro no depoimento à PF

O ex-juiz Sérgio Moro, dentre várias, tinha uma pergunta especial para fazer ao presidente Jair Bolsonaro caso o depoimento pessoal fosse mantido na semana que vem.

Um dos questionamentos de Moro vazou nas redes sociais:

‘Senhor Presidente da República, por que a Senhora sua esposa, dona Michelle, recebeu R$ 89 mil de Fabrício Queiroz?’

Até a ema do Palácio da Alvorada sabe que Jair Bolsonaro “fugiu” do depoimento presencial à Polícia Federal tal qual ele próprio, Bolsonaro, fugiu das bicadas da ave que lhe acertou as nádegas no mês passado.

No depoimento presencial, segundo o Código de Processo Penal, Moro e seus advogados poderiam formular perguntas diretamente ao presidente Jair Bolsonaro.

Entretanto, o ministro Marco Aurélio Mello, do STF, resolveu suspender o inquérito em que o chefe do Executivo é acusado de interferir na Polícia Federal. A decisão será tomada pelo plenário da corte.

Bolsonaro reclamou nesta quinta-feira (17), durante sua live semanal, do ministro Celso de Mello que queria que ele depusesse de forma presencial respondendo pergunta para dois advogados do Moro e mais o próprio Sergio Moro.

“O Moro não tem que perguntar nada para mim”, disparou o presidente. “Ele está de brincadeira, esse Sergio Moro. Mas tudo bem”, completou.

Olha o esculacho que Cabo Daciolo deu no ministro Paulo Guedes

‘Eu morro e ainda não vejo tudo’, diz o adágio. Até o ex-presidenciável Cabo Daciolo, do Patriotas, desceu a borduna no ministro da Economia, Paulo Guedes, por causa da reforma administrativa.

Daciolo, debaixo de uma árvore, esculachou Guedes, que disse ser salário de R$ 39 mil, por mês, pouco para os ministros de Estado.

Como ar de profeta, Cabo Daciolo afirma que pouco é o salário mínimo de mil reais ou o auxílio emergencial de apenas 300 reais.

Daciolo ainda criticou Paulo Guedes, fundador do banco BTG Pactual, que foi beneficiado pelo Banco Central com venda de papéis que valiam R$ 2,2 bilhões por apenas R$ 300 milhões.

No vídeo publicado nas redes sociais, Daciolo disse que irá ao presidente Jair Bolsonaro, em Brasília, pedir pela manutenção do auxílio emergencial em R$ 600.

“Deveria ser de mil reais esse auxílio emergencial”, defendeu Cabo Daciolo.

Assista ao vídeo:

Compartilhe agora