Presidente da Fundação Palmares renega vacina chinesa: “nem sob condução coercitiva”

O presidente da Fundação Palmares, “capitão do mato”, Sérgio Camargo, escreveu no Twitter que as pessoas da sua família em São Paulo “não tomarão a vacina chinesa trazida pelo Doria nem sob condução coercitiva”.

É esse tipo de coisa que acontece quando até os medicamentos são ideologizados. E, que não se diga que é a esquerda que está colocando o “viés ideologico”. E nem o governador João Dória, que é da direita, mas não é mais bolsonarista.

Sérgio Camargo ainda completou: “É o que acontece quando um governador perde a credibilidade e passa a ser visto como um inimigo do povo.”

Será que no Paraná haverá alguma manifestação parecida sobre a vacina russa?

Enfim, é esse tipo de ideologização da Covid que contribuiu para a morte de 137 mil brasileiros até agora. Isso segundo os números oficiais.

LEIA TAMBÉM

 

Compartilhe agora