Polícia Federal vai investigar Ricardo Noblat por suposta ameaça à Bolsonaro

O ministro da Justiça, André Mendonça, pediu à Polícia Federal a abertura de um inquérito policial para investigar o jornalista Ricardo Noblat por uma publicação no Twitter.

Noblat escreveu em março deste ano na rede social: “Do jeito que as coisas vão, cuide-se Bolsonaro para que não apareça outro louco como Adélio”.

Mas o jornalista nega que tenha sido uma ameaça: “Eu fiz o comentário na sequência de um outro comentário que alguém tinha colocado e eu interpretei como um sinal de ameaça. Eu só comentei aquele tuíte que tinha aparecido. Não estava instigando coisa nenhuma. Eu estava dizendo que tem louco para tudo”, disse Noblat.

Na época do tuíte, o próprio presidente respondeu: “Que Deus lhe dê em dobro tudo que me desejas”.

Sobre o inquérito, Noblat comentou: “Eu comparo só com a época da ditadura, mas na ditadura era mais bravo, você desaparecia, podia ser torturado, você era morto. Os jornais recebiam ordens da censura para não publicar certos assuntos. Na época da ditadura era muito pior. Agora, que isso é uma demonstração clara da nostalgia que Bolsonaro tem da ditadura, disso não tenho dúvida.”

A verdade é que o governo Bolsonaro está usando a Polícia Federal para intimidar desafetos, entre eles, os jornalistas.

Com informações do UOL.

Bolsonaro enlouquece direita ao “entrar” na campanha de Boulos em SP

Bolsonaro aciona PF contra Boulos por críticas nas redes sociais

A Polícia Federal (PF) procurou os advogados do pré-candidato a prefeito de São Paulo, Guilherme Boulos (PSOL), para intimá-lo a prestar esclarecimentos sobre postagens contra presidente Jair Bolsonaro (sem partido) nas redes sociais.

Segundo a coluna da jornalista Mônica Bergamo, no jornal Folha de S. Paulo, a investigação acontece no âmbito de um inquérito aberto no Departamento de Inteligência Policial (DIP).

“O advogado Alexandre Pacheco Martins, que representa Boulos, vai à PF em Brasília, nesta segunda (28), para entender do que se trata”, destaca a coluna.

LEIA TAMBÉM
Reforma tributária: Vem aí congelamento de aposentadorias e imposto sobre as transações e pagamentos eletrônicos

PT vai STF contra omissão do governo Bolsonaro no combate às queimadas no Pantanal e na Amazônia

Lula vence no TSE

Pelo Twitter, Boulos compartilhou a notícia e afirmou que Bolsonaro pretende eleger Celso Russomano (Republicanos) em São Paulo e por isso acionou a PF para tentar intimidá-lo.

“O medo deles do nosso crescimento só mostra que estamos no caminho certo. São Paulo vai ser a capital da resistência!”, escreveu o psolista na rede social.

Compartilhe agora