Jornal Nacional, da Globo, censura Ibope que desaprova Paulo Guedes

O Jornal Nacional, da TV Globo, censurou a pesquisa do Ibope que desaprova o ministro da Economia, Paulo Guedes. Não mostrou os números aos telespectadores na edição de ontem (24), mas espera-se que o faça na desta sexta (25).

O levantamento divulgado nesta quinta (24) pelo Ibope mostrou desaprovação jamais vista antes acerca de temas relativos à pasta do ministro da Economia.

Segundo o Ibope, Paulo Guedes foi massacrado na pesquisa de opinião.

A censura a números negativos à imagem de Guedes, no Jornal Nacional queremos crer, nada tem a ver com a liberação de R$ 10 bilhões para crédito aos pequenos e microempresários. O empréstimo será realizado por meio das maquininhas de transferência e pagamentos online.

Além da Folha de S. Paulo, que tem as “Amarelinhas” da PagSeguro, a Globo também entrou no ramo com as “Verdinhas” chamadas Ton.

Essas empresas de “comunicação” –Globo e Folha– deixaram de fazer jornalismo e se transformaram em bancos. São agentes do mercado financeiro, portanto.

Veja os números do Ibope, sobre a economia (Paulo Guedes):

Combate ao desemprego

  • Aprova: 37%;
  • Reprova: 60%;
  • Não sabe/não respondeu: 3%

Combate à fome e à pobreza

  • Aprova: 48%;
  • Reprova: 49%;
  • Não sabe/não respondeu: 3%

Meio ambiente

  • Aprova: 37%;
  • Reprova: 57%;
  • Não sabe/não respondeu: 6%.

Saúde

  • Aprova: 43%;
  • Reprova: 55%;
  • Não sabe/não respondeu: 2%.

Educação

  • Aprova: 44%;
  • Reprova: 52%;
  • Não sabe/não respondeu: 3%

Combate à inflação

  • Aprova: 38%;
  • Reprova: 56%;
  • Não sabe/não respondeu: 6%

Taxa de juros

  • Aprova: 30%;
  • Reprova: 64%;
  • Não sabe/não respondeu: 7%

Impostos

  • Aprova: 28%;
  • Reprova: 67%;
  • Não sabe/não respondeu: 5%.

O leitor pode observar que as pautas afins ao Ministério da Economia –impostos, taxa de juros, combate à inflação, Combate à fome e à pobreza e Combate ao desemprego –, todas elas, sofreram um tremendo massacre na opinião pública. As demais áreas também, indiretamente, dependem dos recursos negados por Guedes.

O povo não é bobo. Ou, como diziam os romanos, “Vox Populi, Vox Dei” (A voz do povo é a voz de Deus).

James Carville, ex-assessor do ex-presidente dos EUA Bill Clinton, traduziria essa pesquisa do Ibope da seguinte forma: ‘É a economia, estúpido!’

Enquanto isso, a oposição brasileira se distrai com os arroubos identitários provocado pelo governo de Jair Bolsonaro. Com o apoio da velha mídia à agenda econômica, o presidente até experimenta aumento na popularidade –segundo o Ibope.

Compartilhe agora