Flamengo x Athletico, no Maracanã, vai marcar a volta do público aos estádios

A partida entre Flamengo e Athletico no próximo dia 4 de outubro, válida para a 13ª rodada do Campeonato Brasileiro, marcará a volta das torcidas ao estádio no Rio de Janeiro. O palco não poderia ser mais majestoso: o Maracanã.

A Prefeitura do Rio de Janeiro informou que será autorizada 1/3 da capacidade do estádio, ou seja, 20 mil torcedores poderão assistir presencialmente o confronto histórico –porque contará com a presença de torcedores.

De acordo o prefeito Marcelo Crivella (Republicanos), as Regras de Ouro deverão ser seguidas para a volta das torcidas.

“Temos duas semanas para que a federação, os administradores do estádio e a Vigilância Sanitária do Rio de Janeiro se ajustem. E pronto. Maiores de 60 anos, por favor, fiquem em casa. E menores de 12, também”, recomendou o prefeito.

Regras da volta aos estádios

  • A prefeitura informou que as regras de distanciamento social e de proteção contra a proliferação da Covid-19 deverão ser respeitadas dentro dos estádios.
  • Todos os torcedores terão que medir a temperatura antes de entrar;
  • Os responsáveis pelo jogo deverão disponibilizar álcool em gel nas áreas de circulação;
  • Todos deverão utilizar máscaras de proteção;
  • As pessoas terão que manter o distanciamento de pelo menos 1,5 metros entre elas;
  • As vendas de ingressos deverão acontecer pela internet para evitar filas e aglomeração.
  • Globo “caiu do cavalo”, diz Record, que acusa os Marinho de sonegação milionária; assista
  • Veja como será o nome da força-tarefa substituta da Lava Jato
  • Jornal Nacional, da Globo, se une a Bolsonaro contra professores
  • Maia critica visita de secretário de estado norte-americano a Roraima

    O presidente da Câmara, Rodrigo Maia (DEM-RJ), divulgou nota no início da noite desta sexta-feira (18) criticando a visita do secretário de Estado dos Estados Unidos, Mike Pompeo, às instalações da Operação Acolhida em Roraima, na fronteira do Brasil com a Venezuela.

    Na nota, Maia afirmou que a presença de Pompeo no local às vésperas da eleição presidencial nos EUA não “condiz com a boa prática diplomática internacional” e afronta as políticas brasileiras externa e de defesa.

    Durante a visita, Pompeo se encontrou com chanceler brasileiro Ernesto Araújo e disse que os EUA vão “tirar” Nicolás Maduro da presidência da Venezuela.

    Leia a íntegra da nota:

    “A visita do Secretário de Estado dos EUA, Mike Pompeo, nesta sexta-feira, às instalações da Operação Acolhida, em Roraima, junto à fronteira com a Venezuela, no momento em que faltam apenas 46 dias para a eleição presidencial norte-americana, não condiz com a boa prática diplomática internacional e afronta as tradições de autonomia e altivez de nossas políticas externa e de defesa.

    Como Presidente da Câmara dos Deputados, vejo-me na obrigação de reiterar o disposto no Artigo 4º da Constituição Federal, em que são listados os princípios pelos quais o Brasil deve orientar suas relações internacionais. Em especial, cumpre ressaltar os princípios da (I) independência nacional; (III) autodeterminação dos povos; (IV) não-intervenção; e (V) defesa da paz.

    Patrono da diplomacia brasileira, o Barão do Rio Branco deixou-nos um legado de estabilidade em nossas fronteiras e de convívio pacífico e respeitoso com nossos vizinhos na América do Sul. Semelhante herança deve ser preservada com zelo e atenção, uma vez que constitui um dos pilares da soberania nacional e verdadeiro esteio de nossa política de defesa.

    Rodrigo Maia, Presidente da Câmara dos Deputados.”

    Compartilhe agora