Eleições EUA: Em clima de confronto, Trump e Joe Biden frente a frente nesta terça

Donald Trump e Joe Biden participam do primeiro debate presidencial dos Estados Unidos nesta terça-feira (29). O primeiro dos três debates eleitorais entre os dois candidatos acontece na Case Western Reserv University, em Cleveland, Ohio, e será moderado por Chris Wallace, da Fox News.

O encontro terá início às 22 horas (horário de Brasília) e duração de 90 minutos, sem intervalos. Serão seis blocos de 15 minutos cada, divididos por assuntos selecionados por Wallace. Não haverá checagem de fatos pelo moderador.

Um acordo entre os Republicanos e Democratas estabeleceu que, devido à pandemia de coronavírus, os candidatos e o apresentador não trocarão apertos de mão, uma tradição de mais de 50 anos durante debates presidenciais, quebrada apenas por Trump e Hillary Clinton no último debate das eleições presidenciais de 2016.

Os dois partidos também acordaram que Trump e Biden não precisarão usar máscaras durante o debate e no auditório as demais pessoas foram liberadas do uso de proteção facial.

Há uma expectativa grande para o debate, que acontece em clima de bastante polarização entre os dois candidatos.

Temas quentes no debate desta noite:

Indicação para a Suprema Corte
Pandemia de coronavírus
Relação com a China
Racismo e violência policial contra os protestos
Reforma da Polícia
Crise econômica e desemprego
Redes sociais e fake news
Venezuela
Sonegação de Donald Trump

LEIA TAMBÉM:

Eleições nos EUA 2020: Pesquisa mostra liderança de Biden em Michigan e empate na Carolina do Norte

Justiça suspende tentativa de Trump de banir TikTok dos Estados Unidos

Trump indica juíza conservadora para Suprema Corte

Deu no New York Times: Trump falido, sonegador, pode perder a eleição

O maior jornal do mundo, o The New York Times, traz na edição desta segunda-feira (28) a informação de que o presidente dos Estados Unidos, Donald Trump, está falido e por isso suspeita que ele esteja sonegando impostos.

Tump vinha mantendo segredo há duas décadas sobre sua real situação financeira, mas o Times obteve esta semana as informações fiscais do presidente americano.

De acordo com a reportagem, Donald Trump pagou apenas 750 dólares (4.178 reais) em imposto de renda federal no ano em que conquistou a presidência, qual seja, em 2016. Em seu primeiro ano na Casa Branca, ele pagou outros 750 dólares.

O New York Times se espanta ao relatar que Trump também não pagou nenhum imposto de renda em 10 dos 15 anos anteriores –principalmente porque alegou ter perdido muito mais dinheiro do que ganhava.

As pesquisas de opinião apontam para uma derrota de Trump na eleição presidencial de 3 de novembro próximo. As sondagens dizem que o democrata Joe Biden vai derrotar o presidente republicano.

“Enquanto o presidente trava uma campanha de reeleição que as pesquisas dizem que ele corre o risco de perder, suas finanças estão sob pressão, assoladas por perdas e centenas de milhões de dólares em dívidas que ele pessoalmente garantiu”, afirma o Times.

Trump é um dos únicos aliados do presidente brasileiro Jair Bolsonaro, que pode sofrer o impacto político da derrota do inquilino da Casa Branca.

O jornal americano lembra ainda que paira sobre Donald Trump uma batalha de auditoria de uma década com a Receita Federal dos EUA sobre a legitimidade de uma restituição de impostos de 72,9 milhões de dólares que ele reivindicou e recebeu, após declarar enormes perdas. Uma decisão adversa pode custar-lhe mais de 100 milhões dólares em multas.

Resumo da ópera: segundo o jornal The New York Times, Donald Trump está falido, é sonegador, e pode perder a eleição de novembro.

Compartilhe agora