[Ao vivo] Eleições 2020 x Covid-19: há segurança sanitária para a votação?

No próximo dia 15 de novembro, 147,9 milhões de eleitores estarão aptos a votar para escolher prefeitos e vereadores em 5.570 municípios brasileiros.

Em tempos de Covid-19, há segurança sanitária para os cidadãos irem votar nas urnas eletrônicas?

Para discutir essa questão, eleições 2020 x Covid-19, o Blog do Esmael recebe o advogado Guilherme Gonçalves, especialista em Direito Eleitoral. O debate será às 19h desta sexta-feira (25).

Quem é Guilherme Gonçalves

• Fundador e ex-presidente (2008/2010 e 2012/2014) do Instituto Paranaense de Direito Eleitoral (IPRADE)
• Membro fundador da Academia Brasileira de Direito Eleitoral e Político (ABRADEP)
• Membro do Instituto Brasileiro de Direito Eleitoral (IBRADE)
• Membro do Instituto dos Advogados do Paraná (IAP)
• Membro do Instituto Paranaense de Direito Administrativo (IPDA)
• Membro da Rede Eurolatinoamericana de Direito Administrativo – REDOEDA.

Aguarde a transmissão ao vivo, às 19h:

TSE sobre as eleições 2020

Durante entrevista coletiva concedida no último dia 08, o presidente do Tribunal Superior Eleitoral (TSE), ministro Luís Roberto Barroso, apresentou o Plano de Segurança Sanitária para as Eleições Municipais de 2020, elaborado por especialistas da Fiocruz e dos hospitais Sírio Libanês e Albert Einstein.

Para garantir maior segurança ao eleitor nos locais de votação, o uso de máscara será obrigatório, e o eleitor será orientado a manter uma distância mínima de um metro de outras pessoas e evitar qualquer contato físico. Além disso, é proibido se alimentar, beber ou fazer qualquer atividade que exija a retirada da máscara.

Eleitores que estiverem com febre no dia da votação ou que tenham testado positivo para a Covid-19 nos 14 dias anteriores à data da eleição, deverão ficar em casa, sendo aceita a justificativa da falta por este motivo.

Compartilhe agora