Eleições 2020: PSL proíbe coligação com PT, PSOL e PCdoB

A direção do Partido Social Liberal (PSL) de São Paulo proibiu nas eleições municipais de 2020 o estabelecimento de coligações com o PT, Psol e o PC do B.

Segundo a legenda proto-bolsonarista, o não cumprimento da norma estabelecida em resolução do partido ocasionará a nulidade da convenção municipal para as eleições 2020, podendo implicar na destituição da comissão executiva municipal ou intervenção na mesma.

O documento informa ainda que o PSL deverá obrigatoriamente possuir candidatura própria a prefeito e chapa de vereadores completa em todos os municípios onde esteja constituído em São Paulo. As possíveis candidaturas deverão ser encaminhadas ao Diretório Estadual.

Segundo levantamento no Tribunal Superior Eleitoral (TSE) há coligações entre o PSL e o PT em ao menos 6 municípios nas eleições do país para prefeito em 2020: Belford Roxo (RJ); Francisco Morato (SP); Ilha Solteira (SP) Palmeira dos Índios (AL); São Cristóvão (SE); e Trindade (PE).

LEIA TAMBÉM:

Olavo de Carvalho diz que Damares é ‘analfabeta em guerra ideológica’

Robôs bolsonaristas estariam a serviço de Levy Fidélix em São Paulo

CNMP abre processo disciplinar contra procurador que pagou outdoor com elogios à Lava Jato

Bolsonaristas do “chifre vermelho” apoiam candidatos do PT em várias cidades do País

O ex-senador Roberto Requião (MDB-PR) já faz escola no Partido dos Trabalhadores.

Quando era cobrado sobre o apoio que recebia do PSDB, no Paraná, o então governador Roberto Requião costumava driblar as críticas dizendo que eram tucanos do “bico vermelho”.

Assim também estão fazendo os petistas nestas eleições de 2020, quando questionados sobre as chapas PSL-PT em algumas localidades.

São bolsonaristas do “chifre vermelho”, despistam os dirigentes do PT, em referência ao apelido de “gado” dado à militância fundamentalista que apoia o presidente Jair Bolsonaro.

O PT de Itapirapuã Paulista (SP), por exemplo, oficializou na semana passada a candidatura de Sirlene Camargo e aprovou a indicação do vice pelo PSL, o militar Aguinaldo Domingues.

Nas redes sociais, Sirlene elogiou o “amigo e parceiro” e afirmou que a indicação do PSL foi “o que fortaleceu ainda mais a renovação para o nosso município”.

Além de Itapirapuã Paulista (SP), PT e PSL estão juntos em Belford Roxo (RJ), Francisco Morato (SP), Ilha Solteira (SP), Palmeira dos Índios (AL), São Cristóvão (SE) e Trindade (PE).

“São bolsonaristas do chifre vermelho”, confortam os pragmáticos petistas. Aos mais críticos à aliança PT-PSL, resta o choro.

PS: A Comissão Executiva do PSL em São Paulo informou nesta segunda-feira (21) que, nas cidades em que o partido figura como cabeça de chapa nas eleições municipais de 2020, são proibidas coligações com o PT, PSOL e o PCdoB. Portanto, as chapas PT-PSL estão ‘sub judice’ nos municípios paulistas.

Compartilhe agora