Diante da covardia de Bolsonaro, PT quer aumentar o Bolsa Família

O Partido dos Trabalhadores afirma que vai manter a iniciativa de ampliar o programa Bolsa Família através de Projeto de Lei no Congresso.

A ideia ganhou força depois que Bolsonaro se acovardou e não ousou enfrentar os interesses e a agenda do mercado.

A proposta visa ampliar a proteção de renda às famílias brasileiras para enfrentar a crise, agravada pela desastrosa política econômica de Paulo Guedes.

“Manter os R$ 600 através do Mais Bolsa Família! Essa é a proposta do PT. Queremos ampliar o valor e o número de pessoas beneficiadas usando a melhor tecnologia social, reconhecida internacionalmente, para garantir renda básica aos mais vulneráveis”, aponta a presidenta nacional do PT, Gleisi Hoffmann (PR).

“Bolsonaro fala sobre continuidade do Bolsa Família, mas se cala sobre o real problema do momento: o corte de 50% do valor do auxílio emergencial e seu fim dentro de três meses”, alerta a economista Tereza Campello, ex-ministra do Desenvolvimento Social do governo Dilma.

“A questão é que Bolsonaro se furta a responder o que vai acontecer com os 65 milhões de brasileiros que estão vivendo a maior crise da história do emprego no Brasil e que vão ficar com renda zero?”, reage, indignada.

Nesta quarta-feira, a Organização para a Cooperação e Desenvolvimento Econômico (OCDE), que reúne as economias mais desenvolvidas, estima recessão brasileira em 2020 será de 6,5%.

A crise tende a se agravar por conta da manutenção da política econômica, que impede investimentos públicos, restringe gastos do governo e impede a retomada do poder econômica.

Por conta disso, a crise econômica e social em 2021 tende a aumentar com mais desemprego em massa gerado pela conjunção da agenda neoliberal de Paulo Guedes combinada com a paralisação da atividade econômica pelo Covid-19.

As informações são do PT.

“Bolsonaro arregou”, diz Gleisi Hoffmann, sobre desistência do Renda Brasil

A presidenta nacional do PT, deputada Gleisi Hoffmann (PR), acredita que Jair Bolsonaro “arregou” com repercussão do congelamento de pensões e aposentadorias.

Para a dirigente Petista, Bolsonaro só desistiu do Renda Brasil por causa da repercussão ruim.

“Viu que pegou mal tentar tirar dinheiro das aposentadorias, deficientes e do seguro desemprego com fins eleitoreiros e arregou”, interpretou a primeira parlamentar do PT.

Gleisi comemorou pelo Twitter a continuidade do programa Bolsa Família. Segundo ela, o benefício criado no governo do PT nunca precisou tirar dos mais pobres para fazer marketing político.

“Bolsonaro só desistiu do Renda Brasil por causa da repercussão ruim. Viu q pegou mal tentar tirar dinheiro das aposentadorias, deficientes e do seguro desemprego com fins eleitoreiros e arregou. Fica o Bolsa Família, q nunca precisou tirar dos + pobres p/ fazer marketing político”, escreveu Gleisi Hoffmann nesta terça-feira (15).

LEIA TAMBÉM
Em vídeo, Bolsonaro nega que irá congelar pensões e aposentadorias; assista

O vital exercício crítico da cidadania, por Enio Verri

Bolsonaro quer congelar aposentadorias e atacar seguro desemprego para viabilizar seu ‘Bolsa Família’

Bolsonarismo criou a ‘Capitã Cloroquina’ para disputar 2020 enquanto 132 mil morreram por covid

Lula chama Bolsonaro de “cacareco” e causa revolta em bolsonaristas