Considerada “gripezinha” por Bolsonaro, covid-19 já matou mais de 1 milhão de pessoas no mundo

Enquanto o presidente do Brasil, Jair Bolsonaro, volta a repetir que se trata de uma “gripezinha”, o mundo chora a perda de mais de 1 milhão de vidas para a covid-19.

De acordo com a Organização Mundial de Saúde (OMS), os países contabilizam 1.009.943 de óbitos até esta terça-feira, dia 29 de setembro. São 33.753.183 casos do novo coronavírus em uma base de dados de 215 nações.

Os Estados Unidos lideram esse triste ranking com 210.436 mortes e 7.388.989 casos, seguindo da Índia com 6.219.224 casos e 97.450 mortos.

O Brasil, caiu para a terceira posição em casos do novo coronavírus (4.753.410), mas tem o segundo maior número de mortos: 142.280.

Em sua última live semana, na quinta-feira (24), Bolsonaro retomou sua tese negacionista ao defender a volta às aulas presenciais antes da vacinação. Ele declarou que abaixo dos 40 anos não atinge nada. “Nem uma gripezinha pega”, disse o presidente.

O presidente brasileiro ainda reforçou, durante a live, a propaganda da cloroquina –medicação contestada pelas autoridades sanitárias.

“E daí se não tem comprovação científica”, disse Bolsonaro, ao defender o uso da hidroxicloroquina no tratamento da doença.

LEIA MAIS SOBRE A COVID-19

“E daí?” e “gripezinha” voltam ao vocabulário de Bolsonaro após discurso na ONU

Covid-19 desfalca Grêmio para partida da Copa Libertadores de 2020

Brasil com mais de 142 mil mortes por Covid-19

SBT cancela debates do primeiro turno nas eleições 2020, diz comunicado da emissora de Silvio Santos

Fluminense também é afetado por surto de Covid-19

Compartilhe agora