Bolsonaro vai ser operado na bexiga, mas amputação de pênis preocupa presidente

O presidente Jair Bolsonaro vai ser operado nas próximas semanas para a retirada de um cálculo na bexiga, mas a preocupação do presidente com a amputação de pênis continua presente em sua pauta.

A nova cirurgia de Bolsonaro é para remover um ligeiro incômodo, o médico Antônio Macedo, responsável pelas últimas cirurgias do presidente.

Em entrevista à Reuters, o cirurgião disse que operação deve ocorrer em São Paulo e será conduzida por um médico urologista especialista nesse tipo de intervenção, de acordo com Macedo. Segundo ele, exames realizados pelo presidente constataram o cálculo.

“O presidente tem um cálculo na bexiga e isso incomoda por que é um corpo estranho que se mexe”, assegurou o médico presidencial.

Quanto à amputação de pênis, é uma piada surgida com a espirituosa manchete do jornal 1ª Linha — o jornal de negócios– que circula na região Oeste do Paraná.

“Falta de Higiene: amputação de pênis preocupada o presidente”.

A cirurgia de Jair Bolsonaro tem tudo para ser um sucesso, mas a amputação de pênis ainda preocupa o presidente…

LEIA TAMBÉM

A maioria dos brasileiros é favorável à obrigatoriedade da vacina, diz pesquisa de opinião

Contrariando o presidente Jair Bolsonaro, a maioria dos brasileiros é favorável à obrigatoriedade da vacina contra a covid-19.

De acordo com a Paraná Pesquisas, 55,2% concorda com a compulsoriedade da vacinação para conter o vírus.

O levantamento garante que 38,6% discordam da obrigatoriedade –a exemplo de Bolsonaro.

A revela ainda que, independente da obrigatoriedade, 61,2% dos brasileiros pretendem tomar a vacina.

26,9% afiram que só tomarão a vacina dependendo do país de origem da vacina importada pelo Brasil.

Jair Bolsonaro só terá a companhia de 8,7% dos entrevistados, que juram que não tomarão a vacina contra a covid-19, se não for obrigatória.

Confira a íntegra da pesquisa:

O Sr(a) é a favor ou contra que as pessoas sejam obrigadas a tomar a vacina da Covid-19 assim que estiver disponível?

  • A favor 55,2%
  • Contra 38,6%
  • Não sabe/ não opinou 6,2%

Se não for obrigatório, o Sr(a) pretende tomar a vacina da Covid-19?
(estimulada)

  • Sim 61,2%
  • Depende de qual país a vacina será importada 26,9%
  • Não 8,7%
  • Não sabe/ não opinou 3,2%

A Paraná Pesquisas ouviu 2.008 eleitores brasileiros, entre os dias 10 e 12 de setembro de 2020, em 26 estados e o Distrito Federal. A margem de erro é de 2,2% para mais ou para menos.