Bancada do PT na Câmara repudia ‘ação covarde da Lava jato’ contra Zanin

A Bancada do PT na Câmara dos Deputados divulgou uma nota, nesta quarta-feira (9), em que manifesta “veemente repúdio frente à ação covarde da Operação Lava Jato do Rio de Janeiro” contra o advogado Cristiano Zanin Martins, que defende o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva.

“A ação de hoje reflete as derrotas que a Operação Lava Jato vem sofrendo no último período em consequência dos abusos cometidos por seus procuradores e pelo ex- juiz Sergio Moro”, diz um trecho da nota.

Alvo de mandados de busca e apreensão na manhã desta quarta-feira, Cristiano Zanin é acusado pela Lava Jato de integrar um suposto esquema que desviou pelo menos pelo menos R$ 150 milhões do Serviço Social do Comércio (Sesc/ RJ), do Serviço Nacional de Aprendizagem Comercial (Senac/ RJ) e da Federação do Comércio (Fecomércio/RJ). Zanin nega a acusação e afirma que é vítima de “retaliação”.

LEIA TAMBÉM
Zanin divulga nota e diz que Bretas agiu a serviço de Bolsonaro

Gleisi acusa Lava Jato de usar a Justiça para fazer Política em ação contra Zanin

Requião: Lava Jato serve ‘prato requentado’ em operação contra advogado de Lula

Adeus, Fachin

Presidente da OAB vira alvo de robôs bolsonaristas após delação

O Ministério Público Federal (MPF), a Polícia Federal (PF) e a Receita Federal cumpriram 50 mandados de busca e apreensão sobre o esquema em endereços pessoais, escritórios de advocacia e empresas. As ordens judiciais foram expedidas pelo juiz Marcelo Bretas, responsável pela Operação Lava Jato no Rio de Janeiro.

Leia a íntegra da nota:

A Bancada do PT na Câmara dos Deputados manifesta seu veemente repúdio frente à ação covarde da Operação Lava Jato do Rio de Janeiro, sob comando do juiz Marcelo Bretas, contra o advogado Cristiano Zanin Martins, responsável pela defesa do ex-presidente Lula e autor de várias denúncias contra a Operação.

Consideramos a ação de busca e apreensão na casa e no escritório de Zanin um ato político desesperado de retaliação e intimidação ao seu trabalho realizado nos últimos anos, o qual tem contribuído para expor as injustiças do Sistema de Justiça brasileiro, bem como os ataques ao Estado Democrático de Direito no País.

Não pode ser considerada uma mera coincidência o fato de a delação contra Zanin ser assinada por advogadas de Flávio Bolsonaro que o representam no caso Fabrício Queiroz.

A ação de hoje reflete as derrotas que a Operação Lava Jato vem sofrendo no último período em consequência dos abusos cometidos por seus procuradores e pelo ex- juiz Sergio Moro.

Que a verdade e a justiça sejam restabelecidas!

Nossa solidariedade a Cristiano Zanin e à sua equipe.

Brasília, 9 de setembro de 2020.

Enio Verri

Líder do PT na Câmara dos Deputados