Secretário da falta de Cultura de Bolsonaro quer mandar no Oscar

O secretário da falta de Cultura do governo Bolsonaro, Mario Frias, tentou influenciar a escolha do filme brasileiro que concorrerá ao Oscar do ano que vem.

Segundo a coluna de Lauro Jardim no Globo, Frias telefonou para o presidente da Academia Brasileira de Cinema, Jorge Pellegrino.

O ‘sectário’ disse que não poderia se repetir a escolha de um filme como “Democracia em Vertigem”, de Petra Costa. Ele sequer sabia que o “Democracia” concorreu por indicação da Netflix.

Para Frias e os bolsonaristas, o governo tem direito de decidir sobre o que pode e o que não pode no campo da Cultura. Isso se chama CENSURA!

Mas a Academia Brasileira de Cinema é soberana segundo a própria Academia de Cinema dos Estados Unidos, que promove a premiação. Então o governo só vai passar vergonha se tentar interferir.

Com informações do Globo.

LEIA TAMBÉM