Randolfe aciona STF e denuncia Bolsonaro na OEA por ameaça a jornalista

O senador Randolfe Rodrigues (Rede-AP) entrou com uma representação, no Supremo Tribunal Federal (STF), pedindo abertura de inquérito para apurar a ameaça feita pelo presidente Jair Bolsonaro (sem partido) ao jornalista Daniel Gullino, do O Globo.

Ontem (23), Bolsonaro ameaçou Gullino ao afirmar que estava com vontade de “encher” a boca dele de “porrada”.

LEIA TAMBÉM
O Brasil quer saber “Por que Michelle Bolsonaro recebeu R$ 89 mil de Queiroz?”

Polícia diz que deputada Flordelis mandou matar o marido

Bolsonaro quer acabar com as maquinhas amarelas da Folha

A ameaça do presidente ocorreu após ser questionado pelo jornalista sobre os depósitos de R$ 89 mil feitos pelo policial militar aposentado e ex-assessor Fabrício Queiroz na conta bancária da primeira-dama Michelle Bolsonaro.

“Ora, é fato notório que o Sr. Presidente constrangeu o jornalista, mediante gravíssima ameaça”, afirmou Randolfe no pedido.

Ao STF, o senador da Rede solicitou ainda medidas protetivas para o profissional.

Randolfe também denunciou o caso à Comissão Interamericana de Direitos Humanos da Organização dos Estados Americanos (OEA). Na denúncia ao organismo internacional, o senador pede o acompanhamento da violência contra a liberdade de imprensa no Brasil.

Um levantamento feito pela Federação Nacional dos Jornalistas (Fenaj), aponta que, só no primeiro semestre de 2020, Bolsonaro promoveu 245 ataques contra a imprensa.