Pazuello vai deixar o comando Norte do Exército para talvez virar ministro

O ministro interino do quartel da Saúde, general Eduardo Pazuello, vai deixar o comando da 12ª Região Militar, para “quem sabe” se tornar ministro permanente.

Ele está provisoriamente no cargo desde o dia 15 de maio. Levando-se em consideração que estamos no meio da maior crise sanitária da história do pais; e que os mortos da pandemia já são quase 110 mil, é assustador.

O deputado federal José Guimarães (PT-CE) compartilhou um vídeo comparando as gestões do seu partido na área da Saúde comparando com a atual gestão negacionista. Confira:

Mesmo passando o comando da 12ª Região Militar, Pazuello continuará na ativa do Exército, o que causa forte mal estar entre os militares.

O vice-presidente Hamilton Mourão, que é general da reserva, disse que, se Bolsonaro decidir manter Pazuello na Saúde, é “provável” que o militar deixará o serviço ativo do Exército.

“O general Pazuello encontra-se na seguinte situação: ele está agregado por não ocupar função dentro da Força [Exército]. No momento em que o presidente dispensá-lo, ele volta para a Força e o comandante do Exército lhe dará uma nova função. Caso o presidente o efetive [como ministro], é provável então que ele peça transferência para a reserva”, completou.

O fato de ele não ser da área da saúde, mas de logística é só mais um detalhe.

LEIA TAMBÉM

Com informações do G1.