Lava Jato: Bretas prende secretário de Transportes de Doria

A Polícia Federal (PF) prendeu na manhã desta quinta-feira (6) o secretário estadual de Transportes Metropolitanos de São Paulo, Alexandre Baldy (PP). Ele foi um dos alvos dos seis mandados de prisão temporária expedidos pelo juiz da Operação Lava Jato no Rio de Janeiro, Marcelo Bretas.

Batizada de Dardanários, a operação de hoje é um desdobramento de investigações da Lava Jato do Rio que apuram desvios na área da saúde.

LEIA TAMBÉM
Depois de Lula, STF também concede acesso a Aécio a delações em investigação

Lideranças do Esporte se mobilizam contra a decisão de Bolsonaro que suspendeu o Bolsa Atleta

Porque passar a limpo os crimes do bolsonarismo, segundo o ex-ministro Roberto Amaral

Em uma colaboração premiada, ex-diretores da Organização Social Pró-Saúde apontaram o pagamento de vantagens indevidas para agentes públicos em troca de favorecimento da organização.

Baldy é secretário da gestão do governador João Doria (PSDB) desde o início do ano passado. Ele também foi ministro das Cidades durante o governo de Michel Temer (MDB) e deputado federal por Goiás.

Além de Baldy, um pesquisador da Fiocruz também foi preso. Os agentes da PF também cumprem 11 mandados de busca e apreensão. Há ordens judiciais sendo cumpridas em Petrópolis (RJ), São José do Rio Preto (SP), Goiânia e Brasília.

Com informações do Uol