Datena pede férias da Band e acena com candidatura em São Paulo

O apresentador José Luiz Datena pediu férias de 30 dias na TV Bandeirantes e, com isso, pode ser candidato a prefeito ou a vice-prefeito de São Paulo. A informação é da colunista Monica Bergamo na Folha de São Paulo.

O pedido de descanso chamou a atenção: em 19 anos de trabalho, o apresentador nunca se afastou por tanto tempo de seus programas, na rádio e na TV.

As férias de Datena começam no dia 7 de agosto. Com isso, ele cumpre a exigência da lei eleitoral, que proíbe as emissoras de transmitir programa apresentado ou comentado por pré-candidato a partir de 11 de agosto.

Datena se filiou ao MDB em março. Começou, então, a ser cogitado para ser candidato a prefeito pelo partido. Uma outra possibilidade é ser vice do prefeito Bruno Covas (PSDB-SP), que concorrerá à reeleição.

Datena, que já ensaiou participar em outras eleições, sempre desiste da candidatura na última hora, gerando um suspense no meio político.

Vamos aguardar, portanto…

LEIA TAMBÉM:

Entregador, vítima de racismo, atinge 1,9 milhão de seguidores no Instagram

PSOL nacional oficializa apoio à candidatura de Marília Arraes no Recife

Ex-presidentes do PT rechaçam apoio à reeleição de prefeito bolsonarista em Belford Roxo (RJ)

PSOL nacional oficializa apoio à candidatura de Marília Arraes no Recife

O presidente nacional do Partido Socialismo e Liberdade (PSOL), Juliano Medeiros, lançou uma nota na qual informa que o partido apoiará a candidatura da deputada federal Marília Arraes (PT) na corrida pela Prefeitura do Recife.

Esta é a primeira aliança formalizada pela petista para as eleições municipais deste ano, e ocorreu porque a pré-candidatura do professor universitário e ex-deputado federal Paulo Rubem Santiago foi retirada pelos diretórios municipal, estadual e nacional do PSOL, abrindo margem para a coligação.

A nota de Medeiros divulgada na segunda-feira (10) oficializa o apoio à candidatura do PT. “O PSOL declara oficialmente apoio à candidatura de Marília Arraes (PT), conforme definido pelo Diretório Municipal. Essa decisão se fundamenta na necessidade de unir a oposição e combater os retrocessos que temos visto em nosso País”.

Em nota, a deputada federal Marília Arraes comemorou a declaração de apoio do presidente do PSOL, disse que sua candidatura terá “um discurso legítimo de oposição” e que a aliança no Recife fortalecerá o vínculo que os dois partidos já têm em âmbito nacional, no combate ao governo federal.

“A manifestação de Juliano Medeiros fortalece essa frente de oposição ao governo Bolsonaro que o PT e o PSOL já fazem no plano nacional e que será importantíssima para o debate que também faremos no Recife no enfrentamento a projetos que são de inspiração bolsonarista ou que não têm no centro da sua agenda a garantia de direitos dos trabalhadores, a defesa dos mais pobres e mais vulneráveis e o combate às desigualdades”, afirma parte do documento.

A pré-candidata ressalta, ainda, que PT e PSOL têm diversos projetos em comum, sempre baseados “na inclusão social e na construção de uma cidade mais gentil com suas cidadãs e cidadãos, com as mulheres e crianças do Recife”. “Eu sou a única pré-candidata que tem, desde o último mês de março, apresentado propostas para o Recife, com o Recife Cidade Inteligente. E recentemente o PSOL apresentou o Recife Arretado, que está totalmente sintonizado com o que planejamos para a cidade na saúde, na educação, no combate às desigualdades e em muitas outras áreas. E isso tudo valorizando a participação popular, colocando as pessoas no centro do debate”, detalha Marília.

*Com informações do JC-Recife