Trump, com medo das urnas, passa a defender uso de máscara

O presidente norte-americano Donald Trump, em baixa nas pesquisas eleitorais, mudou de conduta sobre o uso de máscara como forma de evitar o contágio da Covid-19. Trump durante meses não usou o artefato, como forma de marcar posição contra o isolamento social e as recomendações da Organização Mundial da Saúde (OMS).

Trump publicou uma foto usando máscara e chamou o ato de “patriótico”. O gesto é uma tentativa para aplacar o descontentamento do eleitorado, que, cada vez mais, demonstra descontentamento com a sua política errática em relação ao combate da pandemia do coronavírus.

“Nós estamos unidos em nossos esforços para combater o vírus chinês invisível, e muitas pessoas dizem que é patriótico usar máscara quando você não consegue fazer distanciamento social. Não há ninguém mais patriótico que eu, seu presidente favorito”, escreveu no Twitter, na segunda-feira (20).

LEIA TAMBÉM:

Vacina chinesa contra Covid-19 inicia teste no Brasil, aplicação em voluntários deve levar 3 meses

URGENTE: Fundeb é aprovado na Câmara

Congresso lança Frente Parlamentar em Defesa da Renda Básica

O país está a 100 dias das próximas eleições e Trump tentará a reeleição. Ele segue 15 pontos atrás do candidato do Partido Democrata Joe Biden, segundo as últimas pesquisas eleitorais.

Os Estados Unidos são o país com o maior número de casos de coronavírus, com 3.831.430 registros, e também com o maior número de mortes 140.909 pessoas.