Robôs bolsonaristas não foram às ruas neste domingo, ironiza o PT

O PT ironizou o fracasso da manifestação bolsonarista deste domingo (19), em Brasília, afirmando que os robôs do “gabinete do ódio” não formam às ruas.

O descompasso entre a quantidade pessoas na Praça dos Três Poderes, no Distrito Federal, e o número de mensagens publicadas no Twitter chamou a atenção de todo o País.

“Robôs não vão pra rua!”, disse o deputado Henrique Fontana (PT-RS), que observou toda a movimentação bolsonarista no dia de hoje.

A tropa de choque do presidente Jair Bolsonaro (sem partido) tinha dado um tempo das ruas após as prisões de seus principais quadros políticos, no âmbito do inquérito das fake news, em virtude de ameaças e disparos de rojões contra o Supremo Tribunal Federal (STF).

De fato, as manifestações pró-governo não reúnem mais nem cem pessoas nesses dias de coronavírus, truculência, depressão econômica e de falta de comando no País. As fotos aéreas não deixam dúvidas do fracasso retumbante e provam que robôs não vão às ruas, como observou o parlamentar gaúcho.

Para o leitor ter a ideia do disparate, mais de 235 mil menções no Twitter da hashtag #PatriotasComBolsonaro e nem 100 pessoas nas ruas de Brasília.

Os robôs, no contexto das fake news, são importantes para desviar a atenção dos humanos, das pessoas, da barbaridade que Bolsonaro e o ministro da Economia Paulo Guedes estão fazendo em plena pandemia. Eles cometem crime continuado e, não se surpreenda, se saírem do Palácio do Planalto diretamente para o presídio da Papuda.

O distinto público sabe também que nos últimos anos dois ex-presidentes e vários ex-governadores foram presos. Não entraremos no mérito dessas prisões agora. A lembrança é para apenas dizer que a cadeia é algo possível no horizonte de Bolsonaro e Guedes.

Pela magnitude do que eles estão fazendo, somado ao genocídio em curso, muito provavelmente, a sociedade irá exigir após a prisão da dupla que se jogue fora a chave da cadeia.

LEIA TAMBÉM

Bispo bolsonarista de Pernambuco morre de Covid-19

Dom Henrique Soares da Costa, que era bispo da Igreja Católica em Palmares (PE), não resistiu às complicações da Covid-19 e veio a óbito nesta sábado (18) no Hospital Memorial São José, do Recife.

Ele estava internado desde 4 de julho na UTI. Há dois dias, o quadro respiratório de Soares se agravou e ele precisou ser intubado.

Dom Henrique era bolsonarista de carteirinha e fez campanha velada pela eleição de Bolsonaro.

Neste vídeo, sem citar o nome do candidato, ele direcionou o voto para as bandeiras de Bolsonaro. Só a citação à ideologia de gênero já entrega quem é o candidato do bispo. Assista:

Aqui, Dom Henrique fala do Coronavírus como um “sinal de Deus”. Confira:

Justiça seja feita, o bispo aconselhou os fiéis a adotarem medidas de isolamento social e as precauções necessárias para prevenir a contaminação.