Renata Souza é escolhida como pré-candidata do PSOL à prefeitura do Rio

O Diretório Municipal do PSOL Rio de Janeiro definiu na noite desta segunda-feira (13) a deputada estadual Renata Souza como pré-candidata do partido para concorrer à Prefeitura do Rio de Janeiro nas eleições municipais de 2020.

Renata Souza é jornalista e doutora em Comunicação e Cultura. Ela é nascida e criada no Complexo da Maré, Zona Norte do Rio. Na Assembleia Legislativa do Rio (Alerj), a parlamentar preside a Comissão de Direitos Humanos da Casa. Ela atuou como chefe de gabinete da vereadora Marielle Franco, assassinada brutalmente em 2018 em um crime político ainda sem solução.

“A solidariedade que sempre me foi ensinada na favela deve ser lanterna no caminho que trilharemos, principalmente pós-pandemia. É preciso ousadia para recuperar a cidade e torná-la espaço de bem-estar para todas e todos”, afirmou Renata, após o anúncio da decisão tomada pelo partido.

LEIA TAMBÉM
Bolsonaristas rompem trégua com STF e convocam ato para o próximo domingo

Vox Populi aponta que o fim do governo Bolsonaro está muito próximo; confira a pesquisa

Movimentos protocolam mais um pedido de impeachment de Bolsonaro

O Diretório Municipal do PSOL diz que se dedicará agora a unificar o maior número possível de forças para combater o bolsonarismo no Rio de Janeiro e o lamentável legado deixado por Marcelo Crivella à frente da Prefeitura.

“É hora de somarmos mais forças contra o bolsonarismo e lutar bravamente pela dignidade da vida do trabalhador e da trabalhadora, o fim do extermínio recorrente da juventude negra nas favelas e periferias da cidade, o balcão de negócios em que já havia se transformado a prefeitura, ainda na gestão Paes e remodelado de forma tosca por Crivella, e o desmantelamento da Saúde, da Educação e Cultura no município”, afirmou o Diretório Municipal do PSOL em nota divulgada no Facebook.

A informação é do PSOL.