PSOL recorre de decisão judicial que extinguiu processo contra nomeação de Weintraub para o Banco Mundial

Publicado em 21 julho, 2020

O deputado federal Ivan Valente (PSOL-SP) apresentou recurso ao Tribunal Regional Federal da 1ª Região (TRF-1) contra decisão do juiz Itagiba Catta Preta Neto, da 4ª Vara Federal Cível do Distrito Federal, que arquivou ação que pedia a suspensão da nomeação de Abraham Weintraub para o Banco Mundial.

O juiz extinguiu o processo sob o argumento de que se tratava de “ação popular de cunho partidário e ideológico visando envolver o Poder Judiciário na lawfare empreendida no universo político partidário”.

.

LEIA TAMBÉM
20 governadores assinam carta em defesa do novo Fundeb

Lava Jato faz operação contra Serra por suposto caixa 2 nas eleições de 2014

Fundeb: Bolsonaro quer tirar dinheiro da educação na pandemia de Covid-19

.

Em recurso, o deputado Ivan Valente aponta que a justificativa do magistrado não se sustenta devido ao histórico de ter derrubado, por liminar, a nomeação do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva para o Ministério da Casa Civil em 2016, logo antes do golpe contra a então presidente Dilma Rousseff.

“Considerando que o mesmo magistrado considerava, em 2016, Luiz Inácio Lula da Silva indivíduo inapto e de histórico duvidoso para exercer cargo no governo e, por isso, suspendeu sua nomeação para ministro da Casa Civil, porque não mereceria também suspensão a nomeação de Abraham Weintraub para defender interesses brasileiros internacionalmente, indivíduo que incontroversamente é inapto e envolve inúmeras polêmicas e controvérsias, sendo inclusive investigado em dois inquéritos?”, questiona Valente.

A informação é do PSOL.