PSOL pede convocação de ministro da CGU após ameaça de censura a servidores públicos

Publicado em 31 julho, 2020

A bancada do PSOL na Câmara dos Deputados pediu nesta quinta-feira (30) que a Casa convoque Wagner Rosário, ministro da Controladoria-Geral da União (CGU), para se explicar sobre ameaça de censura a servidores públicos federais.

LEIA TAMBÉM
Lula diz que Bolsonaro ‘inventou’ ter coronavírus para fazer propaganda da cloroquina

.

Allan dos Santos, integrante do ‘gabinete do ódio’, diz que saiu do país

Bolsonaro visitou o Nordeste somente após bombardeio da Polícia Federal contra PT do Piauí

Fake News: Moraes pede informações da Secom, BNDES, BB e Caixa sobre investimento em redes sociais

.

Bolsonaristas comemoram a ‘eleição’ de Weintraub para o Banco Mundial

No começo do mês, uma nota técnica da CGU afirmou que podem ser punidos servidores que divulgarem em redes sociais “opinião acerca de conflitos ou assuntos internos, ou de manifestações críticas ao órgão ao qual pertença”. O documento foi assinado no dia 3 de junho e é de responsabilidade da Coordenação-Geral de Uniformização de Entendimentos (CGUNE).

“É inaceitável, no Estado Democrático de Direito, a instrumentalização de órgãos públicos para perseguição e censura contra servidores públicos. Esse é o verdadeiro modus operandi da atual gestão. Em uma democracia, a divergência não pode ser tratada com ameaças”, afirmam os parlamentares do PSOL no pedido de convocação.