Presidente-atleta morre de Covid-19

Alto lá! Não se trata da continuação da coluna do jornalista da Folha Hélio Schwartsman, não.

O presidente-atleta morto pelo novo coronavírus é Pierre Nkurunziza, 55 anos, do país Burundi, com 11,5 milhões de habitantes, na África central.

Segundo a Folha, o presidente do país africano era negacionista –assim como o presidente do Brasil, Jair Bolsonaro– e era atleta de futebol.

Nos anos 90, o time de Nkurunziza chegou à primeira divisão e atualmente o presidente-atleta era dono de um clube de futebol amador –o Hallelujah F.C.

Pierre Nkurunziza teve uma parada cardíaca e morreu no dia 8 de junho. Ele passou mal após uma partida de vôlei, em decorrência da Covid-19.

O novo presidente de Burundi é Evariste Ndayishimye, que era vice, e havia sido eleito. Mas sua posse foi antecipada de agosto para agora.

Ndayishimye declarou o coronavírus o “pior inimigo” de Burundi e lançou uma forte campanha contra o vírus.

Qualquer semelhança é mera coincidência.

LEIA TAMBÉM

URGENTE] Presidente Bolsonaro confirma teste positivo para a Covid-19; assista

Publicado em 7 julho, 2020

O presidente Bolsonaro (sem partido) testou positivo para Covid-19. O resultado do exame foi anunciado nesta terça-feira (7).

“Acabou de dar positivo”, disse Bolsonaro. O presidente relatou ter se sentido mal no domingo; nesta segunda-feira ele foi a um hospital em Brasília e fez o teste da doença.

Ele deve estar infectado desde a semana passada, portando pode ter passado o vírus para diversas pessoas; talvez até para o embaixador dos EUA, além de ministros e assessores.

Bolsonaro aproveitou para, novamente, fazer propaganda da cloroquina. Ele disse que está sendo medicado com a droga e está se sentindo melhor.

Ao final da entrevista, de maneira irresponsável, Bolsonaro retirou a máscara e continuou falando, pondo em risco os presentes… O medo de diversos especialistas é que o presidente use a doença e uma eventual recuperação rápida para reforçar o negacionismo da gravidade da pandemia.