Lula prova que não existe morte definitiva na política ao anunciar a volta do PT em 2022

O ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva, na última sexta-feira (24), disse na reunião do diretório nacional do PT que o partido está se preparando para voltar a governar o país em 2022. O solene anúncio prova que não existe morte definitiva na política. De acordo com Lula, o partido ressurgiu no cenário político e “está mais vivo do que nunca”.

O ex-presidente disse que o PT se prepara para vencer as eleições gerais de 2022 e voltar a presidir o Brasil. Lula fez a afirmação na forma de um recado para as pessoas que, nas palavras dele, têm medo do partido.

“Para aqueles que têm medo do PT, saibam que estamos nos preparando para voltar em 2022 a voltar a governar esse país e isso começa por conquistar prefeituras importantes”, disse o ex-presidente em discurso online durante reunião do Diretório Nacional da agremiação. A reunião foi transmitida nas redes sociais.

Lula afirmou ter a impressão de que o PT recuperou a vontade de lutar, “a força de brigar pelas coisas certas, que em alguns momentos que parecia que a gente tinha perdido”, elogiou.

“O PT ressurge no cenário político. O trabalho que estamos fazendo demonstra que o PT está mais vivo do que nunca”, analisou o ex-presidente, comparando a saga do partido à lenda do Fênix –o pássaro da mitologia grega que, quando morria, entrava em auto-combustão e, passado algum tempo, ressurgia das próprias cinzas.

O ex-presidente usou como exemplos desse movimento a atuação dos parlamentares petistas na Câmara dos Deputados para a aprovação da ampliação do Fundeb nessa semana e a formulação, por parte de dirigentes partidários, de propostas para a retomada econômica no país.

Um desses projetos, o Mais Bolsa Família, foi apresentado durante a reunião do diretório e deve chegar esta semana ao Congresso Nacional para discussão.

“Vamos mostrar que o PT soube fazer no passado, sabe fazer no presente e está se preparando para fazer cada vez mais no futuro”, destacou Lula.

De fora, como comentarista político, o ex-senador Roberto Requião (MDB-PR) também deu seu pitaco sobre o “ressurgimento” do PT nesse cenário de destruição provocado pelo presidente Jair Bolsonaro (sem partido) e Paulo Guedes> “Não existe morte definitiva na política e no cinema, até porque no próximo filme o vilão aparece no papel de vilão e vice-versa”, filosofou o e emedebista mais petista no país.

LEIA TAMBÉM

Lula anuncia processo contra a Lava Jato nos EUA; Bolsonaro denunciado por Genocídio em Haia

O ex-presidente Lula, em entrevista à TV Al Jazeera, do Catar, anunciou que irá processar a Lava Jato nos Estados Unidos. Este e outros temas foram discutidos pela TV Esmael na noite deste domingo (26).

O petista disse que pedirá informações ao judiciário americano sobre a atuação do FBI conjuntamente com a força-tarefa coordenador pelo procurador Deltan Dallagnol e o ex-juiz Sérgio Moro.

O Blog do Esmael também abordou o fato de o presidente Jair Bolsonaro ser denunciado por crimes contra a humanidade e genocídio no Tribunal Penal Internacional, com sede em Haia, na Holanda.

O Blog do Esmael, por meio de sua TV, ainda debateu os seguintes temas:

• Demissão de trabalhadores com Covid-19 na Renault do Paraná;
• Presidenta do PT chama de “mau caráter” o ex-governador Ciro Gomes;
• Gleisi Hoffmann xinga de “safadão” o ex-juiz Sérgio Moro;
• Bolsonaro teme que derrota de Trump contamine sua reeleição em 2022; e
• Globo e Folha “esquecem” o genocídio de Bolsonaro para salvar a “Pauta Guedes”.