Ex-governador Agnelo Queiroz é alvo de busca e apreensão nesta quinta

O ex-governador Agnelo Queiroz é alvo de operação de busca e apreensão deflagrada pelo Ministério Público do Distrito Federal e Territórios (MPDFT) nesta manhã de quinta-feira (23), em Brasília. Batizada de Operação Alto Escalão, os agentes do MPDFT cumprem 13 mandados de busca e apreensão para apurar a prática de corrupção na compra de leitos hospitalares.

A investigação é conduzida pelos promotores do Grupo de Atuação Especial de Combate ao Crime Organizado (Gaeco) do MPDFT.

Informações de delações premiadas apontam para a suspeita de irregularidades em negócio de R$ 4,6 milhões. Segundo a investigação, o dono da empresa contratada teria pago propina equivalente a 10% do valor da transação para pessoas que atuariam em nome de Agnelo e de Rafael Barbosa, ex-secretário de Saúde.

LEIA TAMBÉM:

PT aciona MPF e TCU contra irregularidades na Petrobras

Casos de Covid-19 no sistema prisional aumentam quase 100% em 30 dias

Bolsonaro derruba deputada Bia Kicis da vice-liderança do governo no Congresso

A propina teria sido paga por meio de um contrato fictício de marketing firmado entre a empresa que pretendia vender seus produtos à Secretaria de Saúde e o Instituto Brasília para o Bem-Estar do Servidor (IBESP), comandado por Luiz Carlos do Carmo, que também é alvo investigação.