Depois da chuva de gafanhotos, ‘ciclone bomba’ atinge região Sul do País

As pragas continuam castigando o Brasil nesses tempos de Jair Bolsonaro (sem partido). Depois da pandemia de coronavírus e chuva de gafanhotos, um ‘ciclone bomba’ atingiu os estados do Paraná, Santa Catarina e Rio Grande do Sul.

De acordo com a Defesa Civil, o fenômeno climático deixou 8 mortos e um rastro de destruição nos três estados da região Sul.

O ‘ciclone bomba’ ainda poderá atingir nesta quarta-feira (1º julho) os estados de São Paulo e Rio de Janeiro, segundo os meteorologistas.

Nesta madrugada, em São Paulo, capital, ventos com 80 km/hora derrubou árvores. No Rio também houve queda de árvores com 76 km/h.

Veja a velocidade do vento nos estados atingidos pelo ‘ciclone bomba’:

  • Rio: 76 km/h
  • São Paulo: 80 km/h
  • Paraná: 100 km/h
  • Santa Catarina: 120 km/h
  • Rio Grande do Sul: 120 km/h

Portanto, as pragas do Brasil tem sido hoje Bolsonaro, coronavírus, gafanhotos, ciclone bomba e o desemprego.

O que mais vem por aí?

Assista aos vídeos:

LEIA TAMBÉM

  • Governo publica anulação da nomeação de Decotelli
  • Por 4 votos a 3, TSE decide reabrir cassação da chapa Bolsonaro e Mourão
  • Fake news: Senado aprova texto-base do projeto das fake news
  • Mário Frias ‘dá balão’ em reunião da Câmara para discutir a cultura
  • Prefeito de Manaus é internado com Covid-19
  • Já não basta Bolsonaro, coronavírus, gafanhotos; Godzilla, uma nuvem de poeira, a nova ameaça ao Brasil
  • Nuvem de gafanhotos: Ministério da Agricultura declara emergência fitossanitária no RS e SC
  • Era só o que faltava: nuvem de gafanhotos se aproxima do Brasil, além de Bolsonaro e da Covid-19; veja