Bolsonaro diz que está curado da Covid-19. Fato ou fake?

Publicado em 25 julho, 2020

O presidente da República Jair Bolsonaro divulgou, neste sábado (25), que está curado da Covid-19. Bolsonaro publicou a notícia no Twitter, junto com uma foto em que aparece segurando uma caixa de hidroxicloroquina.

O fármaco já foi apontado como sem eficácia comprovada para tratamento da infecção pelo novo coronavírus, mas o presidente continua uma campanha a favor do medicamento.

.

De acordo com a publicação do presidente, um novo exame PT-PCR para Sars-Cov 2 deu negativo. Ele havia feito outros três exames com reusaltado positivo.

LEIA TAMBÉM:

.

Lava Jato era uma agência de turismo, diz PGR, ao criticar despesas com viagens da força-tarefa

Morre ex-deputado José Mentor por Covid-19

Lei de Segurança Nacional é usada para calar adversários e até aliados sob Bolsonaro

Rodrigo Maia ‘segura’ 48 pedidos de impeachment de Bolsonaro na Câmara

.

O presidente da Câmara dos Deputados, Rodrigo Maia (DEM-RJ), tem sobre sua mesa 48 pedidos de impeachment contra o presidente Jair Bolsonaro que aguardam uma decisão sua pela abertura de processo ou arquivamento.

Maia, nesta sexta-feira (24), afirmou que não é o momento para tratar de um pedido de impeachment contra o presidente Jair Bolsonaro e que só o faria se tivesse convicção de que há um crime de responsabilidade e depois de passada a emergência da epidemia do novo coronavírus.

Em entrevista à rádio Eldorado, de São Paulo, Maia declarou que qualquer decisão sobre o tema criaria um enfrentamento dentro do Congresso e no país e que esse não é o momento. “Não vejo espaço para esse assunto, nem condições para um deferimento”, disse.

.

No momento, existem 48 pedidos de impeachment contra Bolsonaro na Câmara. Cabe ao presidente da Casa decidir se dá seguimento a um dos pedidos, o que levaria à criação de uma comissão especial para analisar o pedido e depois a aprovação ou rejeição pelo plenário. Uma vez aprovada na Câmara, o processo iria ao Senado.

O pedido mais antigo é de março de 2019. Ainda no ano passado foram apresentados mais três. Neste ano, desde janeiro, entraram mais de 30. Apesar de em suas declarações Maia dizer que um eventual processo de impeachment não está no radar, em nenhum momento arquivou esses pedidos.