Assembleia de Santa Catarina inicia processo de impeachment de Carlos Moisés

A Assembleia Legislativa de Santa Catarina (Alesc) iniciou o processo de impeachment contra o governador Carlos Moisés da Silva (PSL) e a vice Daniela Reinehr (ex-PSL) por crime de responsabilidade na concessão de aumento salarial a procuradores do estado.

O pedido, de autoria do defensor público Ralf Zimmer Junior, foi aceito pelo presidente da Casa, deputado Julio Garcia (PSD) nesta quarta-feira (22).

De acordo com Zimmer Junior, os dois cometeram crime de responsabilidade quando concederam um aumento salarial, em 2019, a procuradores do estado por meio de decisão administrativa, sem a autorização do Poder Legislativo, como manda a lei.

Agora, o governador e a vice têm 15 dias para se manifestar. Além disso, uma comissão com nove deputados será criada para elaborar um parecer que resultará em um projeto de decreto legislativo. O parecer pode demorar até 60 dias.

LEIA TAMBÉM:

Após pressão, filha de Braga Netto desiste de ‘boquinha’ na ANS

Frota condenado por atacar Gilberto Gil penhora bens para pagar indenização

Brasil bate recorde com 67.860 novos casos de Covid-19 em 24 horas

O governador Carlos Moisés ainda enfrenta uma Comissão Parlamentar de Inquérito (CPI) na Assembleia Legislativa do estado, com o objetivo de apurar o caso. A abertura do processo contou com votos favoráveis inclusive dos deputados do próprio partido de Moisés, o PSL.