[Ao vivo] Gleisi Hoffmann entrevistada pelo Blog do Esmael

A presidenta nacional do PT, deputada Gleisi Hoffmann (PT-PR) é a entrevistada do Blog do Esmael neste sábado (25), às 11 horas, com transmissão multicanais.

A dirigente petista irá abrir o jogo sobre os seguintes temas:

* fake news
* eleições 2020
* pesquisas de opinião
* pandemia de coronavírus
* renda básica
* bolsa família
* enfrentamento da pandemia por estados e municípios

A entrevista de Gleisi no Blog do Esmael se dá após a reunião da executiva nacional do PT, portanto a presidenta da agremiação apontará aqui no Blog do Esmael o norte para a militância petista.

LEIA TAMBÉM
Rodrigo Maia ‘segura’ 48 pedidos de impeachment de Bolsonaro na Câmara

Defensores do AI-5, bolsonaristas reclamam de censura no Twitter

Justiça manda Twitter derrubar conta do ‘Véio da Havan’ e de mais 15 bolsonaristas

1,7 milhão brasileiros já perderam o emprego em julho, mas Bolsonaro lidera disputa eleitoral de 2022

Paraná Pesquisas bomba no Twitter com sondagem pró-reeleição de Bolsonaro em 2022; leia a íntegra da pesquisa

Bolsonaro seria reeleito se eleição fosse hoje, afirma pesquisa

A Paraná Pesquisa garante que o presidente Jair Bolsonaro (sem partido) venceria o primeiro turno em todos os cenários possíveis, se a eleição fosse hoje. O “Capitão Cloroquina” derrotaria seis principais adversários, segundo o levantamento.

Bolsonaro venceria com índices que variam de 27,5% a 30,7% os seguintes oponentes:

  • Luiz Inácio Lula da Silva (PT)
  • Fernando Haddad (PT)
  • Ciro Gomes (PDT)
  • Sergio Moro
  • João Doria (PSDB)
  • Luciano Huck

No cenário 2, o mais crível, Bolsonaro tem 27,5% ante 21,9% de Lula.

O ex-ministro Sérgio Moro aparece com 16,8% e, na sequência, Ciro Gomes com 8,3%. João Amoêdo, do Novo, surge com 3,8%.

Sem Lula no páreo, Bolsonaro tem seu melhor desempenho entre 29% e 30,9% das intenções de voto. Esse resultado aponta que vem aí uma nova campanha da velha mídia contra o petista.

Com a habilitação do ex-presidente Lula para a disputa de 2022, indica a sondagem, a polarização com Bolsonaro tiraria o ex-juiz Moro da competição eleitoral.

A Paraná Pesquisas anota que 48,1% dos brasileiros desaprovam o governo Bolsonaro (eram 51,7% no fim de abril) e 38% consideram ruim ou péssimo o seu trabalho (eram 39,4%).

Comparada a um levantamento anterior da Paraná Pesquisas, de três meses atrás, a aprovação oscilou positivamente de 44% para 47,1%, enquanto o contingente que considera seu mandato ótimo ou bom foi de 31,8% para 34,3%, variação acima da margem de erro de 2 pontos porcentuais para mais ou para menos.

Segundo turno

Em um eventual segundo turno, de acordo com a Paraná Pesquisas, Jair Bolsonaro também venceria seus adversários nas seguintes proporções:

  • Bolsonaro 46,6% x 32% Fernando Haddad
  • Bolsonaro 44,7% x 35% Sérgio Moro
  • Bolsonaro 45,6% x 36,4% Lula
  • Bolsonaro 48,1% x 31,1% Ciro
  • Bolsonaro 51,7% x 23% Doria
  • Bolsonaro 50,8% x 27,6% Huck

46% desaprovam Bolsonaro, diz pesquisa

O governo do presidente Jair Bolsonaro tem 43% de aprovação e 46% de desaprovação, mostra pesquisa DataPoder360. A avaliação positiva da administração federal teve alta de 3 pontos percentuais em relação ao último levantamento, realizado há 15 dias, de 6 a 8 de julho, quando era de 40%.

Há 6 semanas, o governo era rejeitado por 50% e aprovado por 41%. A diferença era de 9 pontos. Hoje, a rejeição recuou para 46%, e a aprovação foi a 43%. Ou seja, o gap caiu para 3 pontos. A pesquisa foi realizada de 20 a 22 de julho. A margem de erro é de 2 pontos percentuais

A alta na aprovação do presidente ocorre no período em que Bolsonaro evita falar à imprensa e fazer ataques a adversários e a integrantes dos outros Poderes da República. O chefe do Executivo está em isolamento por estar com covid-19. Foi diagnosticado em 7 de julho. De lá para cá, já fez mais 2 exames. O último, realizado na 2ª feira (21.jul), também deu positivo.

A desaprovação do governo oscilou dentro da margem de erro de 2 pontos percentuais. Há 15 dias, 47% rejeitavam o governo. Há 30 dias, eram 50%.

A pesquisa foi realizada de 20 a 22 de julho de 2020 pelo DataPoder360, divisão de estudos estatísticos do Poder360, por meio de ligações para celulares e telefones fixos. Foram 2.500 entrevistas em 560 municípios, nas 27 unidades da Federação. A margem de erro é de 2 pontos percentuais. Saiba mais sobre a metodologia lendo este texto.

O quadro acima e outros do levantamento (abaixo aqui nesta reportagem) mostram que a estratégia de Bolsonaro de se manter reservado e distante da mídia tem sido positiva para o governo. Apesar do número de mortos por covid-19 estar ainda em alta diária, parte dos brasileiros parece ter desinflamado certa irritação com o chefe do Executivo.

De acordo com o último balanço do Ministério da Saúde, divulgado nessa 5ª feira (23.jul.2020), há 2.287.475 casos de covid-19 confirmados no país. O número de vítimas da doença chegou a 84.082.