Sara Winter pode ser presa nas próximas horas

A ex-feminista Sara Winter, youtuber e ativista de extrema direita, teme ser presa nas próximas horas. Ela registrou em suas redes sociais o momento de pavor e apreensão que vive.

O Ministério Público Federal (MPF) pressiona para que a ativista seja presa pela ameaça que fez ao ministro Alexandre de Moraes, relator do inquérito das fake news no Supremo Tribunal Federal (STF).

Apesar de se dizer “apreensiva”, Sara Winter parece torcer para que seja presa para ganhar o título de “presa política” e adquirir distinção entre os fundamentalistas de extrema direita.

“Mais uma noite de apreensão: O procurador Frederick Lustosa havia arquivado meu pedido de prisão e hoje foi duramente pressionado pela corregedoria”, registrou. “Ele tem menos de 24h para manifestar-se.”

LEIA TAMBÉM

Sara prevê poderá ser a terceira presa política do Regime do STF. “Os outros são Jurandir e Bronze.”

“Jurandir” é o militar da reserva Jurandir Alencar, 58 anos, e “Bronze” é o engenheiro Antônio Carlos Bronze, 64 anos. Os dois foram presos pelos crimes de desobediência, descumprimento de medida sanitária preventiva e incitação ao crime, após manifestação em frente a casa do ministro Alexandre de Moraes.

Jurandir e Bronze viraram réus por ameaça, difamação, injúria e perturbação do sossego.

Nas redes sociais, Sara Winter está longe de ser uma unanimidade.

“Presa política? Você ameaçou uma pessoa e sua família. Ameaçou invadir sua privacidade familiar e torná-la um inferno. Tudo isso através de rede social. Você já deveria estar presa”, escreveu um internauta.